domingo, 31 de outubro de 2010

O Sistema...

Porque estavas tão pessimista Zeca? Isso era em 1984. As coisa mudaram, nestes 30 anos. Podes crer que mudaram. Nem tu imaginarias que ainda ia ser para pior.
Eras mesmo visionário. Cada vez que à memória me vêm HOMENS como TU, que nunca te deixaste comprar e vos comparo, com a maioria dos personagens engravatados e apalhaçados, que enchem o tempo de antena das televisões...as capas dos jornais e as praças públicas das nossas cidades...OLHA, nem sei se me apetece rir ou se me apetece chorar...
Mas sabes que mais? Eu não me importo. Tu pertences à história e eles nem pelos vizinhos irão ser recordados. E, só desejo que cada cêntimo roubado por eles, não sirva para nada aos seus descendentes.
Ainda mais gozo me dá quando me lembro que não fica cá nenhum...EHEHEHEHEHHE!!! E ainda digo mais porque me apetece dizer. Que lhes nasça um ferúnculo no cú a todos esses larápios. 
(H.M.)

video

O Reino dos Veados

Está a crescer a população de Veados no Parque Natural de Montesinho, em Trás-os-Montes. Há 700 numa área de trinta mil hectares.
Esta é a altura do ano em que os machos procuram as fêmeas para acasalar.

video

Sabor da Despedida - Parte 5

video
Deve ser dada prioridade total à implantação de políticas de incentivo à eficiência energética (Portugal é um dos países com menor eficiência energética de toda a União Europeia!) e às energias renováveis que não contemplem grandes obras hidroeléctricas. É também necessário começar a actuar ao nível da gestão procura de energia, abandonando-se a denominada gestão da oferta, uma vez que aquela é reconhecidamente a que melhor se enquadra numa lógica de desenvolvimento sustentável.
Uma genuína adopção dos princípios subjacentes ao protocolo de Quioto exige que a diminuição da emissão de CO2 em Portugal seja conseguida através da adopção de um conjunto de medidas custo-eficazes já estudadas ao nível da indústria, transportes e habitação, do incentivo às energias renováveis (nomeadamente solar e eólica), à economia de energia e à expansão da rede eléctrica, evitando-se recorrer à construção de novas grandes barragens.
A importância natural do vale do rio Sabor justifica amplamente a sua classificação como área protegida de interesse nacional. Além disso, numa conjuntura internacional cada vez mais favorável a um desenvolvimento local e regional integrado, respeitando e valorizando todas as valências do território, as paisagens únicas deste vale, a sua rica fauna e flora, as excelentes condições do rio para a prática de desportos de águas bravas e o património histórico e cultural associado, constituem recursos valiosos para um turismo de contacto com a natureza e para uma aposta inovadora e inteligente no desenvolvimento sustentável.
Pelo contrário, a construção da barragem do Baixo Sabor significa a destruição irreversível de culturas prioritárias, como o vale de Felgar – uma das zonas mais férteis de toda a província de Trás-os-Montes – onde se produz anualmente cerca de 60.000 litros de azeite de elevada qualidade, e importantes valores naturais e culturais da região, promovendo o abandono progressivo dos territórios rurais, bem exemplificado na vizinha barragem do Pocinho, cuja povoação se encontra em estado de quase abandono e bastante deteriorada.

sábado, 30 de outubro de 2010

Sabor da Despedida - Parte 4

As grandes barragens apresentam impactos demasiado elevados e irreversíveis (e.g. destruição de ecossistemas de grande valor, extinção e redução substancial de espécies de peixes migradores e residentes, respectivamente, contaminação das reservas de água, retenção de sedimentos e nutrientes, etc.), e têm um tempo de vida útil baixo (em média entre 50 e 70 anos), pelo que devem ser evitadas a todo o custo.
Deve ser urgententemente definido e implementado um plano energético nacional que identifique as necessidades do país e proponha um conjunto abrangente de alternativas de produção e gestão energética a médio prazo, abandonando de vez a opção por obras de carácter pontual e pouco relevantes no contexto nacional (a energia produzida por esta barragem contribuiria na melhor das expectativas - apenas com 0,6% da energia consumida em Portugal!).
Deve ser dada prioridade total à implantação de políticas de incentivo à eficiência energética (Portugal é um dos países com menor eficiência energética de toda a União Europeia!) e às energias renováveis que não contemplem grandes obras hidroeléctricas. É também necessário começar a actuar ao nível da gestão procura de energia, abandonando-se a denominada gestão da oferta, uma vez que aquela é reconhecidamente a que melhor se enquadra numa lógica de desenvolvimento sustentável.

video

Sabor da Despedida - Parte 3

Ao longo do rio Sabor ocorre uma importante comunidade de aves rupícolas, donde se destaca a presença de espécies como a águia de Bonelli, a águia-real, o abutre do Egipto e a cegonha-preta, facto que motivou a sua inclusão numa Zona de Protecção Especial (ZPE) e numa IBA (Important Bird Area, BirdLife International).
O Vale do Sabor constitui um importante refúgio e corredor ecológico para uma comunidade faunística muito diversificada, onde se salientam espécies como o lobo, o corço, o gato-bravo, a toupeira-de-água e a lontra, e representa o principal local de desova e alevinagem da comunidade piscícola de uma vasta área (desde o Sabor até à albufeira da Valeira no Douro).
O rio Sabor é um dos últimos rios não represados e é provavelmente aquele que se encontra mais próximo do estado natural em Portugal, constituindo o último reduto de um território outrora fértil em rios e paisagens notáveis.

video

Sabor da Despedida - Parte 2

O Baixo Sabor possui um valor ecológico único e insubstituível. Nesta área ocorre uma flora e vegetação de características ímpares em Portugal, onde se destacam as particulares comunidades associadas aos leitos de cheias. No vale do Sabor surgem também os mais extensos e bem conservados azinhais e sobreirais de Trás-os-Montes, e a presença de substratos calcários e ultrabásicos permite a ocorrência de um elevado número de endemismos. Esta área apresenta ainda uma elevada diversidade de habitats (20 incluídos na Directiva Habitats, dos quais 3 são considerados de conservação prioritária). A importância desta área é atestada pela qualificação de parte do seu troço na Rede Natura 2000.

video

Sabor da Despedida - Parte 1

EXPLORAM OS NOSSOS RECURSOS NATURAIS E NÃO FICA CÁ UM CÊNTIMO!
Ficam é uns milhões de euros no bolso de meia dúzia de Chulos.
A Culpa é Nossa!
O rio Sabor é considerado o último rio selvagem de Portugal devido à ausência de barragens ao longo dos mais de 120 km do seu percurso através de Trás-os-Montes, ao isolamento do seu vale e à grande diversidade de habitats naturais e espécies que aí ocorrem. A construção da grande barragem no seu troço inferior, submergirá cerca de 50% da extensão nacional do rio.

video

Fala do Homem Nascido...

Rua com Eles


PORQUE NÃO APROVEITÁMOS A HERANÇA DO 25 DE ABRIL DE 1974? PORQUE ESTAMOS ASSIM? QUEM SÃO OS CULPADOS? DE QUE ESTAMOS À ESPERA PARA AGIR? QUEM NOS ROUBA A ALEGRIA DE VIVER? QUEM MATA OS SONHOS AOS NOSSOS FILHOS?
PRECISAIS DE NOMES? AS CARAS SÃO CONHECIDAS E SOMOS NÓS QUE LHES DAMOS O POLEIRO PARA DEPOIS NOS CAGAREM EM CIMA!
MANDAI-OS "FECUNDAR A TODOS"
ABAIXO OS TAXISTAS! ABAIXO ESTA CAMBADA DE CHULOS!
PRISÃO COM ESTA CAMBADA DE GATUNOS QUE...COMEM TUDO E NÃO DEIXAM NADA!
A CULPA É NOSSA E NÃO DO 25 DE ABRIL!

video

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

O Grande Roubo - Parte 1

Eles continuam aí e sempre a tirarem-nos aquilo a que temos SOBERANO direito.
Retirai-lhes o voto, recusai abrir-lhes a porta nas campanhas, ou dai-lhes um tiro. Pouco mais podemos fazer.

video

O Grande Roubo - Parte 2

Só mudaram as caras. Os ladrões são todos da mesma família e defendem os mesmos interesses!


video


Domínio Público - Biblioteca Digital



O "Portal Domínio Público", lançado em Novembro de 2004 (com um acervo inicial de 500 obras), propõe o compartilhamento de conhecimentos de forma equânime, colocando à disposição de todos os utilizadores da rede mundial de computadores - Internet - uma biblioteca virtual que deverá constituir-se em referência para professores, alunos, pesquisadores e para a população em geral.

Este portal constitui-se num ambiente virtual que permite o download, a integração, a preservação e o compartilhamento de conhecimentos, sendo o seu principal objectivo promover o amplo acesso às obras literárias, artísticas e científicas (na forma de textos, sons, imagens e vídeos), já em domínio público ou que tenham a sua divulgação devidamente autorizada e que constituem patrimônio cultural universal.

Plantar Portugal

SEMANA DA REFLORESTAÇÃO NACIONAL

De 23 a 28 de Novembro.

Nessa semana, quer seja na floresta, no parque ou no jardim, vamos todos plantar mais cidadania e mais sustentabilidade, vamostodos@plantarportugal.org.

Agradecemos a sua ajuda, sugerindo esta nossa página aos seus amigos.

Atenciosamente,
A Coordenação Nacional

Um projecto coordenado pelo Movimento Plantar Portugal em colaboração os Municípios de Portugal. Todos os anos, durante uma semana, milhares de portugueses vão ao encontro da floresta, com o objectivo de a vivenciar, proteger e plantar com respeito pela biodiversidade e pelas espécies autóctones.

Saiba mais sobre o Movimento Plantar Portugal em http://plantarportugal.org/

Provocações a Pessoas Inteligentes



Einstein recebeu uma carta da miss New Orleans que lhe dizia:
" Prof. Einstein, gostaria de ter um filho seu... A minha justificativa baseia-se no facto de eu ser um modelo de beleza, e tendo um filho com o senhor certamente que o garoto teria a minha beleza e a sua inteligência".
Einstein respondeu:
" Querida miss New Orleans, o meu receio é que o nosso filho tenha a sua inteligência e a minha beleza.
*****************************************
Quando Churchill fez 80 anos um repórter com menos de 30 anos foi fotografá-lo e disse:
- Sir Winston, espero fotografá-lo novamente nos seus 90 anos.
Resposta de Churchill:
- Por que não ? Você parece-me bastante saudável.
*****************************************
Telegramas trocados entre o dramaturgo Bernard Shaw e Churchill.
Convite de Bernard Shaw para Churchill:
"Tenho o prazer e honra convidar digno primeiro-ministro para primeira apresentação minha peça Pigmaleão..
Venha e traga um amigo, se tiver."
Bernard Shaw.
Resposta de Churchill: "Agradeço ilustre escritor o honroso convite. Infelizmente não poderei comparecer primeira apresentação. Irei à segunda, se houver."
Winston Churchill.
*****************************************
O General Montgomery estava sendo homenageado, por ter vencido Rommel na batalha de África, na IIª Guerra Mundial.
Discurso do General Montgomery:
'Não fumo, não bebo, não prevarico e sou herói '
Churchill ouviu o discurso e retrucou:
' Eu fumo, bebo, prevarico e sou chefe dele.'
*****************************************
Bate-boca no Parlamento inglês.
Aconteceu num dos discursos de Churchill em que estava uma deputada oposicionista, Lady Astor, que pediu um aparte .
Todos sabiam que Churchill não gostava que interrompessem os seus discursos.
Mas concedeu a palavra à deputada.
E ela disse, alto e bom som:
- Sr. Ministro, se V. Excia. fosse meu marido, colocava veneno no seu chá !
Churchill, lentamente, tirou os óculos, seu olhar astuto percorreu toda a plateia e, naquele silêncio em que todos aguardavam, respondeu:
- Nancy, se eu fosse seu marido, tomaria esse chá com todo o prazer!

MORAL DA HISTÓRIA:

É perigoso provocar pessoas inteligentes!!!

OS CHULOS!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Educação Ambiental - Aquecimento Global

Amanhã...pode ser TARDE DEMAIS!
O Aquecimento global é um fenómenos climático de larga extensão, um aumento da temperatura média superficial global que vem acontecendo nos últimos 150 anos. O significado deste aumento de temperatura é objecto de análise por parte dos cientistas. Causas naturais ou responsabilidade humana?
Grande parte da comunidade científica acredita que o aumento de concentração de poluentes de origem humana na atmosfera é causa do efeito estufa. A Terra recebe radiação emitida pelo Sol e devolve grande parte dela para o espaço através de radiação de calor. Os poluentes atmosféricos retêm uma parte dessa radiação que seria reflectida para o espaço, em condições normais. Essa parte retida causa um importante aumento do aquecimento global.
Denomina-se efeito de estufa à absorção, pela atmosfera, de emissões infravermelhas impedindo que as mesmas escapem para o espaço exterior.

video

Um Manjar dos Deuses

A mãe natureza oferece, por esta altura do ano, uma variedade única de cogumelos, com os quais se podem preparar verdadeiros manjares.

Seja nas casas mais modestas ou nos restaurantes de maior gabarito, os cogumelos são um importante complemento no acompanhamento de pratos de carne, peixe, marisco ou caça. Porém, há apreciadores que preferem degustá-los somente confeccionados com algumas ervas aromáticas, um recurso que também é abundante na região trasmontana, o que confere a este prato simples um sabor único e inigualável.

Os profissionais da restauração garantem que o uso dos cogumelos é um complemento aromático para qualquer prato da cozinha tradicional ou da mais elaborada.

Por isso, no Outono, cozinheira ou cozinheiro que preze não dispensa levar à mesa um bom guisado de sanchas ou uma sopa de cogumelos. E também há quem os utilize em elaboradas entradas, nomeadamente em rissóis ou em folhado de cogumelos misturado com ovos.

Os míscaros têm a particularidade de serem muito saborosos e nutritivos e, por vezes, complementos medicinais que ajudam no combate e prevenção de algumas doenças. Se na cozinha “os olhos também comem”, o palato é que dita a regras, já que aqui fica retido todos sabor destes fungos.

Um pouco por toda trasmontana há restaurantes, unidades de turismo rural ou de habitação que, com alguma frequência, promovem almoços ou jantares micológicos, fruto de um trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos 12 anos, por um grupo de micólogos que tem conseguido pôr este produto natural em destaque.

Em todo o caso, a manipulação de cogumelos requer conhecimentos e, por esse motivo, os pratos devem ser degustados em locais que se dediquem à elaboração de ementas micológicas com toda a segurança alimentar.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Suzi Quatro - 48 Crash

Mais um com milhares de quilómetros percorridos no nosso clube.
O Single chegou ao clube trazido, nos idos de 70, pelo Zé Assunção, depois de uma viagem ao Porto.
O Zé Assunção, Grande Guarda-Redes de futebol de 11 e de 5 (como se chamava na altura) e que passados muitos anos, foi Disco Joker na Aéro Hélice em Vale D´Álvaro.


Capa Original do Single (outro que ainda por cá anda)

O Milagre



Noite escura com chuva forte. Uma senhora está sozinha em casa e vê um vulto masculino passar. Ela aproxima-se dele por trás, com o maior cuidado, agarra-lhe os testículos, aperta com toda força e pergunta:

- QUEM É QUE VOCÊ É ???

Sem resposta, aperta com ainda mais força e pergunta outra vez:

- QUEM É QUE VOCÊ É ???

Mantém-se o silêncio, e ela aperta ainda mais. Com pedaços da pele dos testículos a escapar-lhe por entre os dedos, volta a perguntar :

- QUEM É QUE VOCÊ É ???

Eis que uma voz, num tom baixo e sofredor, consegue responder :

- O JOÃOOOOO....

Voltando a apertar com força, ela pergunta:

- QUE JOÃO ???

E ele diz:

- O MUDO !!!

Tráfego Aéreo Mundial Visto do Espaço

O tempo deste clip é de 1 minuto e 12 segundos e representa as 24 horas de um dia inteiro das viagens de avião que se fazem. Feitas as contas, cada segundo de filme, representa 20 minutos reais.

Cada pontinho amarelo representa um voo com pelo menos 250 passageiros.Nota que os voos dos EUA para a Europa partem principalmente à noite, sendo a sua volta diurna.Pela imagem que o sol imprime no globo, pode-se dizer que é verão no hemisfério norte. Isto porque ele quase não se põe no pólo norte e no pólo sul quase não aparece.

É também curioso notar o acentuado decréscimo nocturno de tráfego.

video

Psicadelismo


Será que os mais novos conseguem sequer imaginar o alcance de uma conjugação explosiva que advém da euforia da indisciplina e do vanguardismo de responsabilidade? É que perante a monotonia da inexistência de telemóveis ou de jogos virtuais tínhamos que dar asa à nossa fértil imaginação e abstrair-nos do que se passava na sala de aula. O resultado era, além do demonstrável nesta vetusta figura, uma imensurável vontade de repetir o ano, sem apelo nem agravo, facto que, pensávamos nós, iria aborrecer muito os nossos professores. Que ilusão! Mesmo assim, vivendo num turbilhão de ideias de mudança, ainda havia espaço para ler, para trabalhar nas férias, para ir ao cinema, para beber muitos copos, para perceber os ciclos da natureza e a natureza da nossa gente, enfim, para entender a história do mundo. Uma geração atribulada que se desenrascou muito bem, embora se encontre actualmente enrascada. Concluindo: para o bem e para o mal, atentem bem neste precioso exemplar de tradução directa e literal da explanação da professora. Uma linguagem metafórica, obviamente e com observações pertinentes. O clima educacional não era minimamente perturbado, era perturbador, como se evidencia. e o autor? Um aluno de sucesso…. ou talvez não.
(KUACHA)

Teste Azedo

Este exemplar é sintomático de uma determinada era da vida portuguesa, em pleno período revolucionário e prenhe de militâncias firmes, leais e desinteressadas. E sem estudo acompanhado, sem explicações, sem internet, palmilhando a pé os caminhos mais ínvios que se possam imaginar, à chuva, ao vento, á neve ou ao sol abrasador e ainda por cima com parcos meios financeiros. E se a este panorama acrescentarmos a moda da abstinência às aulas (greves, RGA, festas, etc.) e a loucura própria da época, temos que admitir que ter um Suf de 11 valores a matemática era obra. Uma nota pouco menos que brilhante. É que, caso não saibam, ainda não tinham aparecido os super-gurus actuais que conseguem ter 20 a todas as disciplinas. E a satisfação era correspondente ao resultado. A relatividade conjuntural da actualidade será perversão ou apenas o espelho dos tempos? (KUACHA)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Subtileza Feminina

Um homem telefona para a sua esposa e diz:

- Querida, o meu chefe convidou-me e a mais alguns dos seus amigos para irmos pescar num lago distante. Vamos ficar fora uma semana. Esta é uma excelente oportunidade para eu conseguir a promoção que tenho esperado; por isso prepara-me roupa suficiente para uma semana, e também a minha caixa de apetrechos de pesca. Vamos partir directamente daqui do escritório e, vou passar aí apenas para apanhar essas coisas.

- Ah... Por favor, coloca-me também o meu pijama novo, aquele de seda azul.

A mulher acha que isso soa um bocado estranho, mas atende o pedido do marido.

No fim-de-semana seguinte, ele regressa da pescaria um tanto cansado; mas, fora isso, nada de anormal. A mulher recebe-o com um beijo e pergunta-lhe se apanharam muitos peixes.

Ele responde:

- Sim! Muitos pargos, algumas garoupas e uns poucos carapaus. Mas, por que é que não colocas-te o meu pijama de seda azul, tal como pedi?

A mulher olha fixamente nos olhos dele e responde segura de si:

- Coloquei sim, querido! Coloquei-o dentro da caixa de apetrechos de pesca.
...

救济! Erleichterung! alivio de la! relief! de secours! помощи! SOCORRO!

Um País de Merda! Governantes de Merda! Oposição de Merda!
E...só um Povo de Merda, pode assistir, impávido e sereno ao desinvestimento na EDUCAÇÃO!

UM POVO EDUCADO ELEGERÁ DIRIGENTES HONESTOS E COMPETENTES!
ESTES ESCOLHERÃO OS MELHORES ASSESSORES!
COM UM POVO INCULTO, ACONTECE EXACTAMENTE O CONTRÁRIO!
UM POVO EDUCADO NÃO TOLERA CORRUPÇÃO!
QUEREMOS, EU PELO MENOS QUERO, UM AUMENTO SUBSTANCIAL NOS RECURSOS HUMANOS E FINANCEIROS, DESTINADOS À EDUCAÇÃO!
O FUTURO DEPENDE DESSE INVESTIMENTO!

O resto...é tudo conversa para entreter os incautos...e a festa continua. Sem investimentos fortes e sérios na educação, o nosso País nunca sairá da cepa torta! Ou seja, da MERDA!

PREPAREMOS O FUTURO...PORRA!!!

O Padre e a Freira

Certa vez, um padre de Alcácer e uma freira de Lisboa, regressavam para o convento.

Ao cair da noite, avistaram uma cabana a meio do caminho, e decidiram entrar para pernoitar e prosseguir viagem no dia seguinte.

Ao entrarem na cabana, viram que havia apenas uma cama de casal.

O padre e a freira entreolharam-se e, depois de alguns segundos de silêncio, o padre disse:

* Irmã, pode dormir na cama que eu durmo aqui no chão.

E assim fizeram. No entanto, a meio da madrugada a irmã acordou o padre:

* Padre! O senhor está acordado?

O padre, bêbado de sono:

Sim, irmã, precisa de alguma coisa?

* Tenho frio...pode dar-me um cobertor?

* Sim, irmã, com certeza!

O padre levantou-se, foi buscar um cobertor ao armário e cobriu a irmã com muita ternura.

Uma hora depois, a irmã acorda o padre novamente:

* Padre! Ainda está acordado?

O padre:

* AH? Irmã ... O que foi agora?

* . que ainda estou com frio. Pode dar-me outro cobertor?

* Claro irmã, com certeza!

Mais uma vez, o padre levantou-se cheio de amor e boa vontade para atender o pedido da irmã.

Outra hora passou e, mais uma vez, a irmã chamou pelo padre:

* Padre. O senhor ainda está acordado?

O padre:

* Sim, irmã! O que foi agora?!

* que eu não estou a conseguir dormir. Ainda estou com muito frio.

"Finalmente, entendendo as intenções da irmã, o padre então disse:

* Irmã, só estamos aqui nós dois, certo?

* Certo!

* O que acontecer aqui, ou deixar de acontecer, só nós saberemos e mais ninguém, certo?

* Certo!

* Então tenho uma sugestão ... Que tal se fingirmos ser marido e mulher ?

A freira então pula de alegria na cama e diz :

* SIM! SIM !!!

Então o padre muda o tom de voz e grita :

* ENTÃO, PORRA ! LEVANTA-TE E VAI BUSCAR A MERDA DO COBERTOR !

*Fim da história :

Se pensaste que iria ter um final erótico, reza 10 ave-marias e 20 pai-nossos pelos maus pensamentos ...*

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Tachos e Caldeiradas

E é destes que o Meu Povo Gosta!
video

As Melhores Frases dos Piores Alunos nos Exames Nacionais 2008/2009 do 12.º Ano

*O Convento dos Capuchos foi construído no céculo 16 mas só no céculo 17 foi levado definitivamente para o alto do monte.*
(Claro! Com aquele peso todo, alguém imaginaria coisa diferente?)

*A História divide-se em 4: Antiga, Média, Momentânea e Futura, a mais estudada hoje*
(A Futura é particularmente estudada. Pela "Maya", por exemplo.)

*O metro é a décima milionésima parte de um quarto do meridiano terrestre e para o cálculo dar certo arredondaram a Terra! *
(Ups! Até eu me vi atrapalhada para fazer o cálculo. Imaginação tem ele... vai ser matemático de certeza e Portugal bem precisa de matemáticos com imaginação.)

*Quando o olho vê, não sabe o que está a ver, então ele amanda uma foto eléctrica para o cérebro que lhe explica o que está a ver.*
(Nada mal pensado. Somos uma máquina fotográfica em funcionamento contínuo, sempre a amandar «eléctrica» nas fotos.)

*O nosso sangue divide-se em glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e até verdes! *
(Acho que faltam os azuis!! Ah, mas esses, com o apito dourado, andam em fuga.)

*Nas olimpíadas a competição é tanta que só cinco atletas chegam entre os dez primeiros.*
(Entende-se agora o fraco desempenho de Portugal nos Jogos Olímpicos!...)

*O piloto que atravessa a barreira do som nem percebe, porque não ouve mais nada.*
(Claríssimo. Se passou a barreira do som, quando este lá chega já ele passou, por isso não o ouve. Será?)

*O teste do carbono 14 permite-nos saber se antigamente alguém morreu.*
(Assim de momento acho que, hoje em dia, basta verificar se o coração parou ou se a vítima ainda respira... quer dizer... digo eu,(com os nervos) não sei! Pelo sim pelo não, é melhor o teste do carbono 14 - que o seguro, esse sim, morreu de velho.)

*O pai de D. Pedro II era D. Pedro I, e de D. Pedro I era D. Pedro 0*
(E antes deste, o Pedro -1, já agora!...)

*Em 2020 a caixa de previdência já não tem dinheiro para pagar aos reformados, graças à quantidade de velhos que não querem morrer.*
(São uns chatos os velhos! Se o Socras topa o "jogo" deles...)

*O verme conhecido como solitária é um molusco que mora no interior, mas que está muito sozinho.*
("Tadinho". Espero que não tenha medo do escuro ou das trovoadas, não merece tanto sofrimento)

*Na segunda guerra mundial toda a Europa foi vítima da barbie!
(De que é que uma mulher, mesmo fictícia, não é capaz?)

*O hipopótamo comanda o sistema digestivo e o hipotálamo é um bicho muito perigoso.*
(Nem sei o que diga. Se a protecção dos animais descobre, estamos todos tramados)

*A Terra vira-se nela mesma, e esse difícil movimento chama-se arrotação.*
(Não consigo encontrar melhor definição. Acrobacias!...)

*Lenini e Stalone eram grandes figuras do comunismo na Rússia.*
(Sim, sobretudo o Stalone!)

*Uma tonelada pesa pelo menos 100Kg de chumbo.
(Meu Deus! E, mesmo assim, ainda é pesada)

*A fundação do Titanic serve para mostrar a agressividade dos ice-bergs.*
(Claro, nem a experiência podia ter sido feita de maneira diferente; tinha de ser usado um dos animais mais agressivos que se conhecem)

*Para fazer uma divisão basta multiplicar subtraindo.*
(Cuidado, não tentem fazer isto em casa, pode ser perigoso... Pelo menos complicado é! Pelo sim pelo não, peçam esclarecimentos ao professor catedrático de Análise Matemática que estiver mais à mão)

*A água tem uma cor inodora.*
(Pois é. É a minha cor preferida.)

*O telescópio é um tubo que nos permite ver televisão de muito longe.*
(Este deve andar a cuscar a vizinhança e já não vai aderir ao MEO... É mais barato "chular" os vizinhos. Será que com o telescópio conseguiu ver a grande penalidade fora da área?!)

*O sul foi posto debaixo do norte por ser mais cómodo.*
(Óbvio. Dava algum jeito ser ao contrário?)

*Os rios podem escolher desembocar no mar ou na montanha.*
(É a liberdade de escolha típica nas democracias)

*Os escravos dos romanos eram fabricados em África, mas não eram de boa qualidade.*
(Racista... só os fabricados na China é que são bons, não?!)

*A baleia é um peixe mamífero encontrado em abundância nos nossos rios.*
(Ora aí está por que razão, volta não volta, os rios ficam «entupidos»!)

*Newton foi um grande ginecologista e obstetra europeu que regulamentou a lei da gravidez e estudou os ciclos de Ogino-Knaus. *
(Nem quero pensar o que o desgraçado diria hoje sobre a lei do aborto)

*Ao princípio os índios eram muito atrasados mas com o tempo foram-se sifilizando.*
(Tal qual como quem escreveu. Digo eu, cheio de esperança!)

*A Terra é um dos planetas mais conhecidos e habitados do mundo.*
(Questão para se perguntar: quantos planetas terá o mundo?)

*A Latitude é um circo que passa por o Equador, dos zero aos 90º.*
(Os circos deste são maiores que os habituais e têm muitos animais. Têm, têm!)

*Caudal de um rio, é quando um rio vai andando e deixa um bocadinho para trás!*
(Claro como a água dum rio. Caso contrário, ficava vazio depois de passar. Além de que, assim, é mais fácil encontrá-lo.)

*Princípio de Arquimedes: qualquer corpo mergulhado na água, sai completamente molhado. *
(Inteligente, esse Arquimedes!)

Pastilhas Elásticas PIRATAS

Apesar de não ter sido nunca um produto que eu tenha consumido, quem não se lembra das famosas pastilhas elásticas PIRATAS, produto muito popular entre a garotada, e que teve o mérito de lançar diversos artigos à volta da marca, como várias colecções de cromos, uma revista e até um clube de sócios que usufruia de diversas vantagens.
O primeiro número da revista foi editado em 1965 e durante 14 anos teve uma publicação mensal tendo o seu ocaso em finais dos anos 70, com mais de 150 revistas publicadas.
O Clube Pirata foi outra promoção paralela, que atingiu um enorme êxito, chegou aos 90 mil sócios.
Inicialmente era de publicação semanal mas posteriormente passou para uma periodicidade mensal.
Das colecções de cromos e respectivas cadernetas editadas, eram conhecidas as famosas “COMBÓIOS”, “AVIÕES A JACTO” e “EUROPA GEOGRÁFICA, POLÍTICA E ECONÓMICA”. Famosa ficou também a colecção de cromos TRUQUES DE MAGIA.
Para além destas foram publicadas outras mais, porventura menos conhecidas.
Por tudo isso, por todo esse fantástico legado, as pastilhas elásticas PIRATAS merecem bem a nossa admiração e fazem parte do imaginário infantil de muitos portugueses.

domingo, 24 de outubro de 2010

Galandum Galundaina


Acabo de chegar de l Centro Cul­tural de Belen (Pequeinho Ouditório), ye meia nuite de l die 17 de outubre, adonde ls Galandum Galundaina [Ale­xandre Meirinhos, Manuel Meirinhos, Paulo Meirinhos i Paulo Preto] ganhó­run l 1.º prémio Megafone, al fin dua grande nuite an que l nome de la música mirandesa, apersentada pula nuossa lhéngua, bolou mui alto.

L no­me cumpleto deste prémio ye Prémio Megafone – João Aguardela, Música para uma nova tradição, i ye atrebuído pula Associaçon Tradiçon Megafone. Na papeleta de apersentaçon de l prémio diç-se que el ten l’eideia de çtinguir músicos i outras antidades que cuntribúan pa la bitalidade de la música pertuesa de raiç tradecional.

Fúrun muitos ls grupos que cun­corrírun al prémio i antre eilhes fúrun nomeados trés, que atuórun todos ei­lhes esta nuite ne l Centro Cultural de Belen, cada un deilhes por meia hora: Bandarra, grupo açoreano de la ilha de l Faial; O Experimentar Na M’Incomoda, tamien de ls Açores; Galandum Galun­daina, de la tierra de Miranda. L júri era custituído por siete specialistas, de la RDP, músicos, jornalistas, críticos de música, scritores.

Yá eiqui neste jornal tengo falado, por mais dua beç, de ls Galandum Galundaina i fde l sou trabalho, aper­sentando tamien anterbistas cun Paulo Meirinhos i cun Paulo Preto. L trabalho deilhes premitiu lhebar la música mi­randesa pul mundo cumo nunca antes l fura, assentando nun cunceito que faç eiboluir la tradiçon, çcolando deilha an muitas cousas, seia ne ls strumientos ousados, seia nalgues músicas, seia ne ls ritmos i nas ourquestraçones an giral. Muitos los cratícan por nun se mantenéren agarrados a la música tradicional sien nada mexer, mas ten sido amportante que la tómen cumo aliçace i que báian para alhá deilha. Esse yen un camino que ten de ser cuntinado i agarrado por mais giente, giente sabida i trabalhadora, puis ua grande música cumo la tradecional mirandesa ye capaç de aguantar esse camino.

Bárias bezes eiqui tengo dezido que solo miraran para nós ls mirandeses, seia na música, seia na lhiteratura i na lhéngua, seia na dança, seia ne l que fur, se furmos capazes de fazer un trabalho de culidade, un trabalho que tenga por oujetibo la sceléncia i que nunca se cuntente cun qualqueira cousa, mas busque l melhor i assi repersente un cuntributo sério pa la cultura pertuesa. Se furmos por esse camino, l nuosso trabalho será recoincido, mais cedo ou mais tarde, anque la lhenguaige ounibersal que ye la música puoda facelitar las cousas nesse campo. Assi i todo nun hai outro camino para todo l que fazemos ou que tenemos de fazer. Culidade, siempre culidade, nunca salir desse camino. Respeitar la tradiçon nun quier dezir que siempre todo que­de na mesma, cumo yá muita beç eiqui dezimos, mas fazer cun que eilha seia siempre ua cousa biba i esso quier dezir eiboluçon, puis bida ye bariadade, ei­boluçon. Mas nun ye menos respeito pula tradiçon fazer cousas nuobas cun raiç neilha, ne ls sous sonidos, ne ls sous ritmos, nas sues palabras. Se esse trabalho fur feito cun culidade lhougo se çcubrirá l aire de la tradiçon, que diç muito de l que somos i faç parte de la lúria que mos ata a la stória i mos sigura ne ls caminos de l feturo.

Parabienes Galandum Galundaina. Que nunca bos falte la gana para cuntinar a afazer cousas pula cultura mirandesa, pula cultura pertuesa.
(Amadeu Ferreira)

Quais São Os Animais Inteligentes? Quais São?

video

Problemas com Bebidas

Não é por acaso que temos dois ouvidos, apenas uma boca e um grande cérebro a comandar isso tudo ! DEVEMOS SER SÁBIOS – A PALAVRA FORA DA BOCA, É COMO A PEDRA FORA DA MÃO!
FALAMOS DEMAIS E OUVIMOS DE MENOS!

DISCUTIMOS MUITO E DIALOGAMOS POUCO E...

TOMAMOS DECISÕES PRECIPITADAS NAS NOSSAS VIDAS..

Quem se Lembra?

Quem se lembra em que produto "saíam" estes brindes?
Eram coisas tão simples mas tão difíceis de conseguirmos.
Posso estar a ser exagerado mas, dá-me a sensação que outrora tudo tinha "outro sabor", até talvez, pelas dificuldades financeiras dos nossos Pais. Agora as "coisas" são mais efémeras, chegam e partem em catadupa.


sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Um Senhor, é Sempre um Senhor


À porta da barbearia estava um papagaio todo emplumado. Sempre que a Mila passava ele dizia:

"Óh Puta! Já vais para a zona?!"

Ela já farta, um dia queixou-se ao dono... Ele para castigar o papagaio pintou-o de preto.

Dois dias depois a Mila passou à porta e o papagaio não disse nada...

Voltou a passar e a mesma coisa... nada.. nem um comentário.

Perguntou ela:

"Então, já não dizes nada?"

O Papagaio respondeu:

 "Quando estou de smoking não falo com putas!"

Assalto ao Banco



Um ladrão entra com uma arma dentro de um banco e exige o dinheiro ao caixa. Uma vez com o dinheiro na mão ele volta-se para um cliente e pergunta:

- Você viu-me a assaltar este banco?

- Sim, vi.

O ladrão dá-lhe um tiro, matando-o instantaneamente.

Depois volta-se para um casal parado ao seu lado e pergunta ao homem:

- Você viu-me a assaltar este banco?

- Não, estava distraído, mas a minha mulher viu.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

FÉRIAS MERECIDAS - (Ficção)

O marido acabou de contar as últimas economias, depois de ter pago o empréstimo da casa, do automóvel e duma enciclopédia desnecessária mas que enfeita primorosa a estante da televisão. Depois, verificou com algum pesar que o subsídio de férias tinha sido absorvido pela conta ordenado que foi utilizando ao longo do ano. Contudo, a mulher e a filha reclamam férias na Figueira da Foz, onde o areal se perde de vista e a vizinha do lado, que esteve por essas paragens no ano passado, teceu louvores às belezas da natureza e à magia dum mar lânguido e reconfortante.
- Pois é, se a vizinha pode nos também podemos!
Diz a mulher, exibindo magnificamente os seios no descuido da camisola de trazer por casa.
O homem sem querer adivinhou a sua mulher deitada na praia, longe da privacidade, sujeita à cobiça daqueles seios, para regalo dos mirones que estão em todo o lado, numa bebedeira de pensamentos perversos.
A filha não sabia bem se queria ir para a praia, imaginando a seca da permanência constante com os pais, silenciosamente entristecidos por estarem a gastar o dinheiro tão necessário para a sobrevivência doméstica. A filha preferia as longas noites Bragançanas, mesmo as festas das aldeias, com baile e namorados recém-chegados das Faculdades, mas entendia o desejo da sua mãe de ser igual às outras mulheres e ir com o seu homem e a sua filha para a praia, mesmo que depois regresse pesarosa, inventando as maravilhas de umas férias de sonho.
Desanimado, mas convencido, o marido muda o óleo ao carro, verifica os calços dos travões e obtém o parecer do mecânico que pode ir à confiança, embora não deva puxar muito nas subidas por causa do aquecimento.
Finalmente partem, a vizinha ficou a cuidar dos canários, do peixe do aquário e da gata que dorme sonos infindos no sofá da marquise. A vizinha fez um longo adeus, como se os vizinhos fossem para o fim do mundo, garantindo sempre que iam gostar, pois ela, estava farta de fazer essas férias, anos seguidos.
A viagem correu bem, o marido só se enganou uma vez numa passagem desnivelada, mas chegaram à Figueira da Foz sem problemas, mas também sem grande alegria. A vizinha já tinha telefonado para casa duma senhora viúva que aluga quartos aos veraneantes e por isso, depois, de muito procurarem lá encontraram o seu quartinho, minúsculo, quente, com rendinhas na janela e uma colcha com passarinhos sobre a cama. A filha dormiria no sofá da casa, uma oferta da proprietária do quarto, que diga-se de passagem, também não tinha mais quartos para alugar.
No primeiro dia o casal e a filha ainda foram jantar fora a uma tasquinha airosa que vendia sardinhas assadas com pimentos e todos concordaram que aquelas sardinhas eram uma delícia, que não tinham nada a ver com as que se vendiam em Bragança.
Depois, resolveram comer no quarto, também estavam à boa vida, e por isso, umas sandes e uma fruta eram o suficiente, pois, o que eles queriam era mesmo estar o dia todo a secar ao sol, embora o vermelhão dos primeiros dias os tivesse deixado à morte, no maior desconforto.
As férias terminaram, quase num alívio. O regresso a casa foi doloroso, os malditos pensamentos do mês que se aproxima, na escassez do dinheiro, roubava o encanto de todos os sonhos que se arquitectavam para contar à vizinha.
Mas foram de férias...a vizinha recebeu-o no preito dos seus serviços prestados.
A mulher, no reconhecimento à sua vizinha, escondendo a custo a tristeza do regresso, exclama na maior descompostura:

- Que férias tão bonitas...gostamos tanto.

Fernando Calado

Janis Joplin-Me and Bobby McGee

 Janis nasceu na cidade de Port Arthur, Texas, nos Estados Unidos. Cresceu a ouvir músicos de blues, tais como Bessie Smith, Leadbelly e Big Mama Thornton e cantando no côro local. Joplin concluiu o curso secundário na Jefferson High School em Port Arthur no ano de 1960, e foi para a Universidade do Texas, na cidade de Austin, onde começou a cantar blues e folk com amigos.

Cultivando uma atitude rebelde, Joplin vestia-se como os poetas da geração beat, mudou-se do Texas para San Francisco em 1963, morou em North Beach, e trabalhou como cantora folk. Por volta desta época o uso de drogas começou a aumentar, incluindo a heroína. Janis sempre bebeu muito em toda a sua carreira, e a sua preferida era a bebida Southern Comfort. O uso de drogas chegou a ser mais importante para ela do que cantar, e chegou a arruinar a saúde.

Depois de voltar a Port Arthur para se recuperar, voltou para San Francisco em 1966, onde as suas influências do blues a aproximaram do grupo Big Brother & The Holding Company, que estava a conseguir algum destaque entre a nascente comunidade hippie em Haight-Ashbury. A banda assinou um contrato com o selo independente Mainstream Records e gravou um álbum em 1967. Entretanto, a falta de sucesso de seus primeiros singles fez com que o álbum fosse retido até ao seu sucesso posterior.
O destaque da banda foi no Festival Pop de Monterey, com uma versão da música "Ball and Chain" e os marcantes vocais de Janis. O seu álbum de 1968 Cheap Thrills fez o nome de Janis.

Ao sair da banda Big Brother, Janis formou um grupo chamado Kozmic Blues Band, que a acompanhou em I Got Dem Ol' Kozmic Blues Again Mama! (1969). O grupo separou-se e Joplin formou então o Full Tilt Boogie Band. O resultado foi o álbum Pearl (1971), lançado após a sua morte, e que teve como destaque as músicas "Me and Bobby McGee" (de Kris Kristofferson), e "Mercedes-Benz", escrita pelo poeta beatnik Michael McClure.

Cambada de Aldrabões

Não tenho a mínima dúvida que quando forem outros para o poleiro farão igual, ou pior.
Já conhecemos a lábia desta cambada de GATUNOS, sem escrúpulos nem princípios, que apenas servem a clientela que vagueia e vadia`, em torno dos partidos políticos. Faz-me confusão, IRRITA-ME sobremaneira, que o povo ainda lhes bata palmas  e lhes encha os FOCINHOS de iguarias regionais, por onde vão passando a cortar as fitas.
CAMBADA DE CHULOS, CORRUPTOS, PREPOTENTES.
Meteis nojo aos cães, cambada de aldrabões.
Uma nova geração de políticos é necessária, uma REVOLUÇÃO é necessária, com valores, cultura e sentido de servir o Povo, com justiça, igualdade. SEM CUNHAS e com respeito por quem trabalha.
SUGIRO QUE O PRÓXIMO PROGRAMA DAS NOVAS OPORTUNIDADES SE DESTINE A CANDIDATOS A POLÍTICOS...há muita gente boa, que pelos mais variados motivos, optou por prosseguir um caminho sério, de trabalho, honestidade e sem gamar o vizinho. Pode ser que agora, depois de conhecerem a vida real, possam fazer algo de positivo para transformar o nosso País. Gatunos para a cadeia. Gatunos dos graúdos e não dos que roubam a maça na mercearia do bairro. Transgressores para a cadeia...e que fique livre o Burro e o dono...apanhados em contramão...
(H.M.)

As principais actividades agro-pecuárias ao longo do ano

Todas as épocas do ano são propícias para uma visita ao Nordeste, podendo observar e até participar em algumas das actividades praticadas pelas gentes das aldeias. Assim:

Dezembro e Janeiro: são os meses em que se realiza a apanha da azeitona; faz-se a matança do porco e fabricam-se os famosos enchidos transmontanos;

Fevereiro: poderá assistir à poda das árvores de fruto e da vinha; é no fim do Inverno que se colhem as raízes e rizomas das plantas aromáticas e medicinais;

Março: procede-se às sementeiras tardias de cereal, trigo, aveia e centeio; no início da Primavera retira-se a casca às plantas aromáticas e medicinais;

Abril: poderá observar a sementeira da batata e do milho, onde certamente verá o burro de Miranda a trabalhar; Abril traz-lhe a oportunidade de aprender a apanhar e a reconhecer as espécies de cogumelos silvestres comestíveis da região, pois nesta altura procede-se à apanha dos cogumelos de Primavera; para além da apanha de cogumelos, inicia-se a tosquia das ovelhas; nos campos os carvalhos têm as folhas a rebentar e os urzais e giestais estão em floração; na Primavera as espécies melíferas, aromáticas e medicinais estão em floração e em algumas das espécies podemos ver os frutos; colheita das folhas, flores e frutos das plantas aromáticas e medicinais;

Maio: nas hortas faz-se a plantação do “renovo”, semeando-se batata, cebola, feijão, fava, couves, tomate, etc; em Maio inicia-se o corte e armazenamentos dos fenos e cereais que se prolonga até ao mês de Julho; tosquia das ovelhas;

Junho: faz-se o corte e apanha dos fenos; procede-se à colheita da cereja; ceifa do cereal (trigo, aveia, centeio)

Julho: finalização do corte e armazenamento dos fenos; durante o Verão colhem-se as sementes, folhas e flores das plantas aromáticas e medicinais;

Agosto: poderá observar a finalização da ceifa de cereal e início de novas sementeiras de cereal; inicia-se a apanha da batata e a sementeira do nabo;

Setembro: tem oportunidade de participar nas vindimas; a paisagem começa a mudar de cor, preste atenção às folhas das árvores;

Outubro: nova oportunidade para apanhar cogumelos silvestres, os cogumelos de Outono; início da apanha de castanhas e nozes; sementeira das ervilhas e das favas; fim das vindimas; no Outono colhem-se os frutos das plantas aromáticas e medicinais;

Novembro: semeiam-se os alhos, apanham-se castanhas e inicia-se a sementeira de cereal (trigo, aveia, centeio).

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Tudo Isto Existe, Tudo Isto é Triste, Tudo Isto...É FARDO!

video
Vós que lá do vosso império

prometeis um mundo novo,

calai-vos, que pode o povo

qu'rer um mundo novo a sério.
(António Aleixo)

Ainda Sou do Tempo...

"Quando eu era chavalo, a minha mãe mandava-me à mercearia com apenas 5 escudos.

E eu voltava para casa com 3 kg de batatas, 1 pão de Nogueira, 2 litros de leite, 1/2 kg de queijo, fruta variada, 1 caixa de chá e 1 dúzia de ovos.

Hoje em dia não dá mais para fazer isto...

Encheram a mercearia de câmaras de vigilância!!!"

A Freira e a Loira


Ia uma Freira a caminho do Convento quando uma loira lhe oferece boleia.
A Freira entra no carro e começa a reparar no seu luxuoso interior:

- Mas que belo carro a Senhora tem! Deve ter trabalhado muito arduamente para o conseguir comprar.

- Olhe Irmã, por acaso não foi bem assim. Foi um industrial com quem dormi durante uns tempos que me ofereceu.

Entretanto, a Freira olha para o banco de trás onde estava pousado um casaco de vison e exclama:

- Oh! O seu casaco de peles é lindo! Deve ter custado uma fortuna.

- Não me custou muito pois bastou-me passar umas quantas noites com um futebolista.

Após ouvir isto, a Freira manteve-se calada durante o resto da viagem.
Ao chegar ao Convento foi para os seus aposentos tomar um revigorante banho.
Estava a Freira na banheira quando ouve alguém a bater à porta do seu quarto.

- Quem é?

- É o Padre António.

- Vai à merda, mais os teus rebuçadinhos de mentol...