sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Bragança - 10,36 milhões para urbanizar o Forte de S. João de Deus


Deverá avançar em breve a reconversão urbanística do Forte S. João de Deus e a construção da Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia de Bragança. 
Os dois projectos receberam 5,4 milhões de euros de financiamento por parte do FEDER.
O primeiro investimento, onde ficará instalado o novo edifício da Câmara Municipal, que está orçado em 10,36 milhões de euros, vai receber a maior fatia, cerca de 2,8 milhões e vai ser feito em duas fases. 
“A primeira fase engloba a modernização dos edifícios do município no sentido de assegurar uma resposta mais célere, com mais quantidade e dignidade aos cidadãos”, refere o presidente da Câmara. “O projecto é diferenciador porque aposta na sustentabilidade em termos da edificação e pretende ser um edifício demonstrativo de boas práticas” acrescenta Jorge Nunes.
Esta primeira fase, que já está a concurso, deve estar concluída em 2013 e para suportar o investimento a câmara de Bragança apresentou outra candidatura que ainda aguarda resposta. 
Santa Casa da Misericórdia de Bragança avança com unidade de cuidados continuidados
A segunda fatia, de 2,6 milhões de euros, é para financiar a construção de uma unidade de cuidados continuados da Santa Casa da Misericórdia de Bragança. Um investimento que, segundo o provedor, vem colmatar uma lacuna do concelho. “Há muitas carências a este nível pois Bragança não tem uma unidade de cuidados continuados. Todos os doentes de Bragança que têm alta hospitalar têm de se deslocar para fora do concelho” afirma Eleutério Alves que está ainda a ponderar disponibilizar algumas camas para cuidados paliativos. “Neste momento nós temos previstas 30 camas para cuidados de longa duração, 15 para média duração e outras 15 para convalescença, mas destas 15 para convalescença pode ser que oito ou nove passassem para cuidados paliativos pois também é uma necessidade e uma oferta que o distrito tem pouco” salienta.
Este projecto, que vai criar 80 postos de trabalho, representa um investimento de 4,7 milhões de euros e deve estar concluído no final do próximo ano.
in:jornalnordeste.com

Sem comentários: