sexta-feira, 25 de maio de 2012

Aumento de pedidos de ajuda asfixia instituições


Há famílias de Bragança sem dinheiro para comer. O desemprego é a principal causa deste drama social. E quando a comida falta na mesa, a única solução para muitos é recorrer às instituições da cidade que dão apoio nesta área.  
Em Bragança, o aumento do número de pedidos de ajuda está a deixar muitas instituições em situação de ruptura. 
É o caso da Associação de Socorros Mútuos dos Artistas de Bragança (ASMAB). O presidente desta associação diz mesmo que se a situação se agravar a ASMAB deixa de ter capacidade de resposta para tantos pedidos de ajuda.
“Nós temos alguns acordos com a Segurança Social na área da alimentação com um refeitório social onde temos cerca de 100 utentes para apoiar mas neste momento estamos a servir, a expensas da associação, uma média de 70 refeições por dia o que nos causa alguma ruptura em termos de finanças porque se a situação assim continuar não teremos condições para continuar a dar resposta”, refere Alcídio Castanheira.
O desemprego é o tema do programa de hoje “O Estado da Região”, que vai para o ar a partir das 10 horas.


Escrito por Brigantia
in:brigantia.pt

Sem comentários: