terça-feira, 22 de maio de 2012

Miranda do Douro: Bombeiros alertam para necessidade de reforço de meios no IC5

O comandante dos Bombeiros de Sendim, Miranda do Douro, alertou para a necessidade de alocar mais meios materiais e humanos para responder a eventuais acidentes rodoviários no traçado do IC5.
"São necessárias viaturas e outros equipamentos para fazer face a eventuais acidentes. As corporações de bombeiros não dispõem de veículos de desencarceramento rápidos e bem equipados para as exigências desta nova rodovia, que tem vários perigos escondidos", disse José Ramos, que é também delegado técnico da Federação dos Bombeiros do distrito de Bragança.
Segundo o comandante, as corporações de Bombeiros de Miranda do Douro, Sendim, Mogadouro ou Alfândega da Fé precisam de veículos de socorro capazes de responder eficazmente aos acidentes que possam surgir.
"Por aqui vão passar veículos pesados com cargas perigosas, sendo por isso preciso estar preparado, não só ao nível dos recursos humanos, mas também estar dotado de equipamentos operacionais que facilitem as missões de socorro", acrescentou.
O operacional dos bombeiros alertou para a necessidade de haver equipas de bombeiros 24 horas por dia devido aos perigos "escondidos" no traçado do IC5, principalmente no inverno, quando se verificam condições climatéricas adversas, como é caso da formação de gelo na via, nevoeiro ou chuvas fortes.
"As corporações já referidas têm uma equipa de pessoal permanente
, mas só trabalham em horário normal. Por isso, seria importante arranjar uma unidade que, ao longo das 24 horas, estivesse em alerta para acudir a eventuais acidentes", concluiu José Campos.
O IC5 é um itinerário transversal que se desenvolve entre os distritos de Vila Real e Bragança, ligando Murça a Miranda do Douro, numa extensão aproximada de 132 quilómetros.


in:rba.pt

Sem comentários: