sexta-feira, 25 de maio de 2012

Produção de cereja regista quebra de 50%


Há menos cereja nos pomares de Alfândega da Fé. A campanha para a apanha do fruto já começou, mas as quebras na produção oscilam entre os 30 e os 50 por cento.   
Mesmo assim, o presidente da Cooperativa de Alfândega, Eduardo Tavares, garante que há cereja de boa qualidade para vender durante a Festa da Cereja, que decorre de 8 a 10 de Junho.“A expectativa para este ano foi, mais uma vez, defraudada, devido às condições climatéricas. 
Tivemos um mês de Abril muito frio, o que não ajudou ao desenvolvimento do fruto. Vamos ter por isso menos cereja, mas em quantidades suficientes para termos muita e boa cereja no certame”, salienta o presidente da Cooperativa.
Eduardo Tavares diz mesmo que o clima instável tem desanimado os produtores de cereja. Às quebras na produção junta-se a dificuldade em comercializar o fruto.“Os últimos 4/5 anos não têm sido bons para a produção de cereja. Aliado a esta situação, temos também o factor preço, que tem descido nos últimos anos e tem-nos colocado em grandes dificuldades”, afirma Eduardo Tavares. 
Apesar das dificuldades, a Cooperativa de Alfândega da Fé continua a trabalhar no sentido de aumentar a produção de cereja no concelho. Nos últimos anos foram plantados 50 hectares de pomares novos e alguns deles já começaram a produzir.


Escrito por Brigantia
in:brigantia.pt

Sem comentários: