quinta-feira, 24 de maio de 2012

Projeto “Fronteira Natural” recuperará 100 espaços rurais em situação crítica por degradação ambiental


O Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Duero-Douro (AECT Duero-Douro) está a visitar as entidades aderentes que solicitaram obras de restauro dos espaços naturais degradados dentro do projecto Fronteira Natural.
Um engenheiro de obras públicas e um arquitecto estão a implementar o trabalho de campo por forma a redigir as memórias técnicas avaliadas das obras solicitadas. Estas memórias serão remetidas à Ordem Oficial dos Engenheiros das Obras Públicas para serem lá validadas.
O Conselho de Coordenação do AECT Duero-Douro aprovou no passado dia 4 de Março o primeiro grupo de obras que vão ser feitas dentro do projecto Fronteira Natural, de um total de 58 acções ambientais. O resto das 42 obras até completar as 100 previstas serão selecionadas no próximo Conselho de Coordenação.
Desta centena de obras, serão executadas 15 através de voluntariado social, 5 mediante voluntariado empresarial e 80 serão licitadas através de concorrência público.
A equipa técnica de Fronteira Natural estará presente amanhã, dia 24 de Maio, em Meirinhos, Bruçó, Vilarinho dos Galegos, Peredo da Bemposta e Bemposta.
Na passada Segunda-Feira, 21 de Maio, esta equipa já esteve a visitar para este fim os Concelhos de Vimioso, Miranda do Douro e as freguesias São Martinho do Peso, Remondes e Vila de Ala no Concelho de Mogadouro.
O projeto “Fronteira Natural”, dispõe dum orçamento global de 800000 Euros, dos quais 600000 Euros são co-financiados pela União Europeia e o FEDER, graças ao Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha – Portugal (POCTEP) 2007-2013.


in:noticiasdonordesteultimas.blogspot.pt

Sem comentários: