segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Castanhas roubadas de armazém em Terroso

Mais de 40 sacas de castanhas foram roubadas de um armazém na aldeia de Terroso, concelho de Bragança.
O prejuízo ronda os quatro mil euros.
Um casal de agricultores deparou-se com as portas do armazém abertas e várias sacas desaparecidas. “Nós dissemos à GNR que eram 40, mas depois estivemos a ver melhor e seriam mais”, refere Rosa Afonso, filha do casal, acrescentando que “é um prejuízo muito grande porque a castanha é o ouro do agricultor.
Nós estamos sempre à espera dela para levantar a cabeça porque é o que vai dando algum lucro”. No interior do armazém havia mais sacas mas que os larápios não conseguiram levaram. “Não levaram tudo porque não tiveram hipótese porque a carrinha não devia dar para mais. Ela ainda derrapou bem à entrada do armazém porque já estaria bem carregada”, afirma. “E como aqui é um local isolado facilitou-lhes bem o carregamento. Fizeram tudo o que queriam, tiveram tempo para tudo, isto é isolado do povo e ninguém vê”, acrescenta.
Para acautelar mais investidas, a família viu-se obrigada a guardar as sacas que restaram noutro local. Uns dias antes, o casal até tinha visto pegadas estranhas junto ao armazém onde guardava as castanhas. “Nós viemos aqui e até foi a minha mulher que viu muitos rastos de sapatilha ao pé da porta. Eu até lhe disse que ninguém vinha aqui a roubar as castanhas”, conta Sebastião Afonso, acrescentando que para entrar “não arrombaram nada, só pode ter sido através de chave falsa porque não há sinais de terem entrado pelo telhado”.
A GNR esteve no local e está agora a investigar o caso.

Escrito por Brigantia

Sem comentários: