sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Empresas de Bragança longe da era digital

Cerca de 90% das empresas do distrito de Bragança não apostam na economia digital.
Este poderia ser um factor de competitividade para as organizações.
Segundo a Associação Empresarial de Bragança, num universo de 11 mil empresas apenas uma minoria é que já tem site.
E para o presidente a presença na internet só traz vantagens. “Em todos os fóruns nós fazemos este desafio para que as empresas explorem bem a economia digital pois têm de se tornar empresas globais por essa via”, refere Eduardo Malhão. “Para aceder aos mercados globais, uma empresa pode fazê-lo via internet sem se deslocar do seu centro de decisão”, acrescenta, salientando que “este pode ser também o primeiro passo para a internacionalização das empresas da região, designadamente ao nível do comércio electrónico”.
Para sensibilizar os empresários da região para a importância de apostar nesta área, decorreu, ontem, no NERBA uma sessão para apresentar o programa PME Digital.
O director executivo da ACEPI, Associação do Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva, explica que o programa “visa convidar as empresas a criar as condições para que passem para o universo da economia digital”. Jorge Landau diz ainda que “o programa tem um conjunto de ofertas que vai desde a solução mais básica que é a presença on-line através de um site, mas depois avança também com soluções mais complexas”.
Com este programa, as empresas podem ter uma página na internet e desenvolver uma loja on-line por 120 euros por mês.

Os empresários mostraram-se interessados. “Em termos de preço parece ser acessível mas temos de ver como funciona e se o produto corresponde àquilo quer precisamos”, refere Fernando Nogueira, da Copy Link. “Os preços são bastante atractivos, teremos agora de analisar o assunto mas o nosso interesse é também a outro nível”, afirma Cristina Carvalho, da Teldeste. Já Vasco Veiga, da Sortegel, diz que “vamos estudar melhor este processo para avançar para esta área da loja on-line”.
Ainda assim, este programa não oferece incentivos.

Escrito por Brigantia

Sem comentários: