segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Miranda do Douro - Metade dos alunos detêm o mirandês como disciplina de opção

O presidente do agrupamento de Escolas de Miranda do Douro (AEMD) disse esta segunda-feira que nunca houve um número de alunos matriculados na disciplina de língua e cultura mirandesa como aquele que verifica no actual ano lectivo.
"Este ano ultrapassámos os 450 alunos matriculados na disciplina de língua e cultura mirandesa, sendo que este número representa mais de metade da população estudantil do AEMD", explicou António Santos.  Em relação ao anterior ano lectivo, verifica-se um aumento de mais de duas dezenas de alunos.
"Fico satisfeito com o aumento do interesse demonstrado pelos alunos para estudarem língua e cultura mirandesa, mesmo sendo uma disciplina de opção", frisou o responsável. Este aumento crescente dos alunos pela disciplina reflecte-se em diversos trabalhos elaborados no âmbito das actividades extracurriculares, como é caso de uma revista e de um jornal escritos em língua mirandesa pelos alunos.
"Eu creio que há uma nova vitalidade em torno da língua mirandesa e estou muito optimista em relação ao seu futuro. Mas preciso criar melhores condições para o ensino do mirandês no meio escolar para se continuar no bom caminho ", acrescentou António Santos.
Já Thibaut Ferreira, um aluno que deixou o AEMD para continuar os estudos em outras paragens, disse que aprender mirandês foi importante na sua vida. "Os meus pais sempre me incentivaram a aprender a língua mirandesa, coisa que faço desde os cinco anos e logo que comecei a escrever as primeiras palavras", recordou o antigo aluno.
Thibaut Ferreira foi um dos muitos alunos que hoje se reuniram na Escola Secundária de Miranda do Douro para assistirem a apresentação de uma nova publicação bilingue (mirandês/português), acontecimento que colocou os alunos em contacto com estudiosos, escritores e investigadores que ainda resistem em manter "viva" a segunda língua oficial em Portugal.
Na opinião de Amadeu Ferreira, um dos mais relevantes investigadores e escritores do mirandês, as escolas do concelho de Miranda do Douro têm um papel importante na dinamização e aprendizagem da língua mirandesa.
O ensino do mirandês, como opção, nas escolas do concelho de Miranda do Douro, é ministrado desde o ano lectivo 1986/1987, por autorização do ministério da Educação.

Correio da Manhã

Sem comentários: