sábado, 22 de novembro de 2014

Hospital de Mirandela permaneceu três horas sem energia eléctrica da rede

Três horas  foi o tempo em que o hospital de Mirandela permaneceu sem fornecimento de energia, o que obrigou a activar a rede de emergência com recurso a um gerador, disse à Lusa a administração hospitalar.

A avaria resultou de um sobrecarga eléctrica que fez com que o quadro geral entrasse em ruptura e a unidade hospital ficasse sem o normal fornecimento de energia eléctrica.

Segundo a Agência Lusa, a entidade que gere a saúde nesta região adianta que se tratou de uma avaria "por responsabilidade do fornecedor externo de energia", que “afetou o quadro geral daquela unidade devido ao facto de ter queimado não um, mas dois fusíveis de média tensão”, que foi necessário substituir. 

A avaria, que demorou toda a manhã de hoje a ser concertada afectou em grande escala a segunda maior unidade hospitalar do Nordeste Transmontano, com atrasos em todos os serviços. 

“Apesar do natural transtorno, esta avaria não provocou problemas de maior, uma vez que existem duas redes de fornecimento de energia: a normal e a de emergência, alimentada por um gerador, e à qual estão permanentemente ligadas todas as áreas vitais à prestação de cuidados de saúde”, esclareceu fonte da Unidade Local de Saúde do Nordeste (ULSNE), citada pela Agência Lusa.

Lusa

Sem comentários: