sábado, 22 de novembro de 2014

“Não desperdice. Leve o que é seu.” Alfândega assinala Semana Europeia de Prevenção de Resíduos

Alfândega da Fé associou-se às comemorações da Semana Europeia da Prevenção de Resíduos com a adesão à Campanha desenvolvida pela Resíduos do Nordeste "Não desperdice. Leve o que é seu." 

De 22 a 30 de novembro um restaurante da sede do concelho vai disponibilizar aos clientes embalagens reutilizáveis para que estes possam levar para casa as sobras da refeição. Uma forma de evitar o desperdício alimentar e consequentemente a produção de resíduos que entronca noutro projeto desenvolvido pelo Município em parceria com a Liga de Amigos do Centro de Saúde de Alfândega da Fé. 

Trata-se de um programa desenvolvido por nutricionistas, dietistas e outros técnicos/as, que alia a componente económica e de protecção ambiental à de promoção de hábitos de vida saudável. 

No ano europeu de combate ao desperdício alimentar, a semana europeia de prevenção de resíduos vai ter como principal objectivo a redução dos desperdícios alimentares. A efeméride assinala-se de 22 a 30 de novembro e a Câmara Municipal de Alfândega da Fé abraçou esta causa. O desafio foi lançado pela Resíduos do Nordeste, que durante esta semana promove a ação “Não desperdice. Leve o que é seu.” Trata-se de uma iniciativa destinada a clientes e proprietários dos restaurantes, que tem como principal objetivo sensibilizar para a necessidade diminuir a produção de resíduos, evitando os desperdícios alimentares. 

À iniciativa, juntou-se o Restaurante S.Sebastião, Alfândega da Fé, que vai disponibilizar aos/às clientes embalagens reutilizáveis, para que possam levar para casa aquilo que não consumiram durante a refeição. Com esta ação pretende-se também “erradicar preconceitos associados ao aproveitamento da comida excedente nos restaurantes, incutir o hábito da reutilização de embalagens e Informar sobre os impactes económicos e ambientais do aproveitamento dos restos da refeição”. 

De facto cada ano, 30 % da produção global de alimentos perde-se após a colheita ou é desperdiçada em lojas, habitações e serviços de catering. Dados apontam para que cada cidadão/ã europeu/ia ou norte-americano/ deite fora cerca de 95 a 115 kg de comida por ano. Estes desperdícios alimentares têm repercussões ambientais e até económicas. Foi a pensar na diminuição destes impactos que surge a “Não desperdice. Leve o que é seu. “ 

Esta ação vai ao encontro de uma outra que a autarquia, em conjunto com a Liga dos Amigos do Centro de Saúde tem vindo a desenvolver. Trata-se de uma iniciativa que visa informar e sensibilizar a população para a necessidade de adquirir boas práticas no que diz respeito ao consumo sustentável. Iniciativa que ganha ainda mais relevância na época de crise que se atravessa e que alia a componente económica e de protecção ambiental à de promoção de hábitos de vida saudável. 

Para tal existe uma equipa composta por nutricionistas, dietistas e outros profissionais que está no terreno a desenvolver o programa. Para além da sensibilização feita junto da comunidade escolar, têm também vindo a ser difundidas, nomeadamente através das redes sociais, dicas e receitas saudáveis que permitem reaproveitar sobras das refeições e incentivada e realizada a recolha de excedentes junto dos pequenos agricultores, de forma a permitir a distribuição às famílias mais carenciadas. 

Uma forma de contribuir para a implementação de boas práticas, incutir hábitos alimentares mais saudáveis e amigos do ambiente, ao mesmo tempo que se contribui para auxiliar as pessoas a equilibrar a gestão do orçamento familiar, desmistificando a questão do aproveitamento do que sobra das refeições. Até porque a máxima “tudo se transforma, nada se desperdiça” esteve sempre presente nas cozinhas trasmontanas.

in:noticiasdonordeste.pt

Sem comentários: