sábado, 22 de novembro de 2014

Organismo Ibérico quer ligar Nordeste Transmontano a Espanha prolongando IC5

A Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças (RIET) aprovou, em assembleia-geral realizada na cidade espanhola de Cáceres, uma proposta que visa o prolongamento do IC5 até região de Castela e Leão.
"Há cerca de sete anos que andámos a trabalhar nesta matéria. O que se pede são ligações viárias condignas entre a região do planalto mirandês e a região espanhola de Castela e Leão", explicou Artur Nunes, presidente da Associação de Municípios Ribeiros do Douro, um organismo que integra a RIET.
A reivindicação foi agora consolidada pela RIET e será apresentada em próxima cimeira ibérica.
"Só espero que a proposta seja discutida e que sejam tomadas decisões para efetivação da ligação Miranda do Douro/Zamora, através do IC5", frisou o autarca de Miranda do Douro.
O Itinerário Complementar (IC5), que liga o A4 (junto ao Pópulo) a Duas Igrejas (Miranda do Douro), assume um papel de destaque, sendo encarado como "a espinha dorsal" da ligação ente o litoral português e o interior de Espanha.
"Há duas soluções. Uma poderá passar por uma ligação a sul do concelho de Miranda do Douro - tendo nesta opção de se construir uma travessia sobre o rio Douro. Outra passa por fazer uma estrada que ligue o concelho à via nacional espanhola n.º 122, que liga Quintanilha (Bragança) a Zamora", acrescentou.
"Temos de trabalhar cada vez mais com o Governo espanhol para fazer um projeto de construção de uma via transfronteiriça e que seja incluído nos planos rodoviários da região de fronteira. Isto para que, quando houver uma melhoria nas condições económicas dos dois países ibéricos, se possa arrancar com a obra", acrescentou Artur Nunes.
O autarca nordestino é da opinião que os concelhos que fazem parte do nordeste interior de Portugal "têm, cada vez mais, de trabalhar em conjunto com os vizinhos espanhóis" para assim "haver maior competitividade de ambas as regiões".

Sem comentários: