quarta-feira, 26 de novembro de 2014

PSD defende que Unidade de Paliativos em Macedo é benéfica para a região

O presidente da Distrital do PSD de Bragança acredita que a transformação da Unidade de Convalescença de Macedo de Cavaleiros numa Unidade de Cuidados Paliativos poderá ser benéfica para a região.
José Silvano lamenta, no entanto, a forma como o presidente da Distrital do PS, Mota Andrade, denunciou o encerramento deste serviço, que garante que não corresponde à verdade.  “Não admito que o actual líder do Partido do Socialista traga uma notícia que não corresponde à verdade. 
O que é verdade é que a Unidade de Convalescença de Macedo de Cavaleiros se vai transformar numa Unidade de Cuidados Paliativos e, não é dizer que vai acabar a Unidade de Convalescença e que não vai lá ficar mais nada e que vamos perder. Não vamos perder nada. Pelo contrário, vamos ganhar”, considera José Silvano. 
O líder distrital do PSD sublinha que foi aprovada em Assembleia da República uma legislação sobre a rede de Cuidados Paliativos, transformando a Unidade de Convalescença numa Unidade de Cuidados Paliativos, que será única em Trás-os-Montes. 
José Silvano acredita que este reforço dos cuidados paliativos é essencial e sublinha que os cuidados de convalescença, que são prestados aos doentes até 30 dias depois de terem sido, por exemplo, submetidos a uma intervenção cirurgica, vão continuar a ser prestados em contexto hospitalar. “Faz diferença às pessoas que precisam de determinados tratamentos. 
Os cuidados de convalescença sempre foram nos hospitais. Os Cuidados Continuados só ficaram com eles, ultimamente, porque os hospitais estavam cheios. O que o Ministério tentou adaptar é o facto de a convalescência poder continuar a ser feita nos hospitais, que vão ser pagos por isso, e transformar os outros cuidados continuados, reforçando o distrito de Bragança”, sublinha o representante distrital do PSD.  
José Silvano não tem dúvidas de que, não só a cidade de Macedo de Cavaleiros, mas também a própria Unidade Local de Saúde do Nordeste vão beneficiar com a nova Unidade de Cuidados Paliativos. “Estes doentes têm muito mais visitas e atraem muito mais pessoas a Macedo de Cavaleiros porque estão lá mais de um mês. A ULS também ganha porque o orçamento passa a ser dado à ULS de acordo com a criação desta Unidade de Cuidados Paliativos”, acrescenta.  
José Silvano sublinha ainda que não só os 20 funcionários que prestavam serviços na Unidade de Convalescença vão manter os seus postos de trabalho, integrando a Unidade de Cuidados Paliativos, mas podem ainda vir a ser contratados mais devido às exigências da nova unidade. 
Entretanto, a Unidade Local de Saúde do Nordeste confirmou, em comunicado, a manutenção destes postos de trabalho e o “reforço dos cuidados paliativos”. A ULS garantiu ainda que os cuidados de convalescença vão continuar  “a ser prestados a partir de Janeiro de 2015 quer através do apoio hospitalar e internamento quer do apoio de proximidade, no domicílio, pelos cuidados de saúde primários”.  

Escrito por Brigantia

Sem comentários: