segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Água nas Torneiras ou "Fogo de Artifício"? Preferencialmente, as duas coisas!

Água há. Tem é que se ir buscar e tem custos
De quem são e a quem pertencem os Países? De quem é e a quem pertence PORTUGAL? De quem é e a quem pertence BRAGANÇA?
Também gosto de Festas JURO!

Mais um ano de seca excessiva. Não é eminente, está a acontecer…é um facto.

Ou seja e cá para mim que sou burro, tão burro que só colei cartazes do MRPP nos idos de 74, faria assim:
Palavra de honra que faria.

1. Informava o povo que, como se não fosse demasiado evidente, a água escasseava!
2. Pedia ao povo, contenção nos consumos e (quase) exigiria que não proporcionassem/promovessem desperdícios que, como tais, são desnecessários!
3. Se os ouvidos ficassem surdos…aplicava, sem dó nem piedade as coimas que constam do Regulamento de Abastecimento de Água ao Concelho (CONCELHO) de Bragança!
4. Seguidamente, explicava ao Povo quanto custa em, DINHEIRO, e os meios que envolve, levar água às aldeias, cerca de 18, quase diariamente!
5. Ósdespois…fazia contas. Isto se entretanto não chovesse, e tomaria opções!

E falaria ao Povo…


Meus amigos, meus concidadãos:


Há água que temos que ir buscar, mais longe do que o previsto, para a termos nas torneiras.

O transporte e os meios envolvidos custam muito dinheiro!
Temos que optar!

Apresento-vos, e vós decidireis, algumas opções:


1. Rezamos todos ao santinho;

2. Ficamos sem água nas torneiras se os nossos consumos, no dia a dia, não forem reduzidos substancialmente;
3. Se o ponto 2  for ignorado, ides pagar forte e feio;

FINALMENTE, e antes de aplicar o ponto 3 perguntaria:


Achais que o dinheiro que iríamos gastar em “fogos de artifício” deverá ser canalizado AGORA NESTE PERÍODO DE SECA, para trazer água para as torneiras do Concelho?

Se à pergunta do anterior parágrafo a resposta fosse NÃO…então e no limite…criava um novo escalão ao custo de 10 euros o m3!

Não sei comparar os valores de que estou a falar porque não os conheço, os do “fogo de artifício” e o dos custos no transporte de água para as torneiras das PESSOAS. Admito, até, que posso a estar a ser ridículo.


Eu optava por gastar o dinheiro, escasso presumo, no transporte da água em detrimento do “fogo de artifício”.

E CARAMBAS, era só este ano. Para o ano, que vem, vai chover, que chegue, para encher a Barragem das Veiguinhas…e dobrávamos a quantidade de fogo e o tempo de duração das festas...

Mas pronto, é assim a vida e apeteceu-me.


Que São Pedro nos valha…


E...por mero acaso, não gosto de "fogo de artifício" mas isso não vem ao caso. Cada um gosta do que gosta.


HM

1 comentário:

Adérito Veloso disse...

Ora, nem mais nem ontem... prioridades... são prioridades!!!