segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Marca de alheiras ligada a botulismo pertence a ex-Masterchef

A fábrica dos produtos fumados da marca ‘Origem Transmontana’ já se encontrava fechada antes de surgirem os três casos de botulismo relacionados com a ingestão de alheiras. Não foram aplicadas medidas cautelares, estando a decorrer uma investigação.
Este fim de semana foram retirados do mercado os produtos fumados da marca ‘Origem Transmontana’ pela associação a três casos de botulismo. Avança o i que as alheiras (produto em causa) eram confecionadas numa antiga escola primária reconvertida em fábrica de produtos regionais.

O negócio, sediado na aldeia de Paradinha Nova, distrito de Bragança, pertence a Luís Portugal, ex-concorrente do programa de televisão Masterchef.

“No mês de setembro de 2015 foram notificados três casos de botulismo alimentar, confirmados laboratorialmente, não tendo sido registado nenhum óbito”. É desta forma que começa o comunicado da Direção-Geral da Saúde (DGS), publicado este sábado no seu site.

Foi possível determinar em laboratório que a doença estava associada à ingestão das alheiras comercializadas pela ‘Origem Transmontana’ e as autoridades de saúde mandaram retirar imediatamente do mercado os produtos à base de carne e queijo da marca e aconselham a população a que não consumam estes produtos, mesmo os congelados.

Sublinhe-se que os três casos de botulismo alimentar registados este mês são superiores ao número de situações registadas em todo o ano de 2013 ou de 2012, segundo dados da Direção-geral da Saúde (DGS). Trata-se de dois portugueses e um turista, todos já fora de perigo.

Ainda de acordo com o i, a ASAE indicou que a fábrica já não se encontrava em funcionamento e que, portanto, não foi aplicada qualquer medida cautelar, estando ainda a decorrer as investigações.

“O botulismo alimentar é uma doença grave, de evolução aguda, com sintomas digestivos e neurológicos, resultante da ingestão de diversos tipos de alimentos, contendo toxinas formadas pelo Clostridium botulinumno do próprio alimento”, escrevia o mesmo comunicado da DGS.

in:notíciasaominuto.com

Sem comentários: