sexta-feira, 25 de setembro de 2015

SEF identificou cidadãos búlgaros em situação irregular nos pomares de Carrazeda de Ansiães

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, o SEF, identificou 80 cidadãos búlgaros em situação irregular, mas apenas por não terem toda a documentação laboral em dia, durante uma acção de fiscalização em pomares de maçã de Carrazeda de Ansiães.
Foi ainda detectado um menor estrangeiro, de 14 anos. O SEF teve a colaboração de inspectores da Autoridade para as Condições do Trabalho para identificar 159 trabalhadores, 85 deles oriundos da Bulgária. Apenas cinco tinham um certificado de registo obrigatório e nenhum deles tinha em mãos um contrato de trabalho. 
As autoridades iam à procura de tráfico de pessoas, exploração laboral ou escravidão, mas não detectaram nenhum destes crimes, verificados em anteriores campanhas da castanha ou das maçã na zona de Trás-os-Montes. 
Um jovem búlgaro, de 21 anos, contou ao Jornal de Notícias que “hoje em dia, falam diretamente com o patrão ao telefone, antes de saírem da Bulgária, pelo que não há intermediários. 
Ficam algumas semanas e voltam com 600 a 800 euros por mês. Vivem em casas boas e já não há exploração”.

Escrito por Ansiães (CIR)

Sem comentários: