quinta-feira, 31 de março de 2016

Mirandela // Centenas de projetos rurais em causa devido a atraso na abertura dos programas

As associações de desenvolvimento local estão preocupadas com o significativo atraso no lançamento dos programas para apoio a projetos destinados ao desenvolvimento rural.
Só a DESTEQUE - Associação de Desenvolvimento da Terra Quente Transmontana – tem mais de uma centena de intenções de candidatura em espera. “Estamos há cerca de meio ano à espera que os programas abram os concursos e isso é muito complicado de gerir”, explica a coordenadora técnica da DESTEQUE, admitindo que a situação “pode levar alguns promotores a desistir dos seus investimentos”, revela Aurora Ribeiro.
Para além deste problema, diz ser “escandaloso” o envelope financeiro disponível no FEDER, de apenas 900 mil euros, para distribuir, nos próximos cinco anos, pelos cinco concelhos da sua área de abrangência: Mirandela, Macedo de Cavaleiros, Alfândega da Fé, Carrazeda de Ansiães e Vila Flor. “É claramente uma verba muito escassa. Vamos precisar que na revisão do programa, em 2018, sejamos reforçados largamente nas verbas FEDER”, sustenta.

in:mdb.pt

Sem comentários: