quinta-feira, 31 de março de 2016

Unidade de Ortopedia de Macedo continua a receber médicos estrangeiros em formação

A Unidade de Ortopedia de Macedo de Cavaleiros continua a receber médicos estrangeiros que vêm aprender as técnicas usadas no hospital transmontano.
Depois de croatas, brasileiros e sérvios, ontem foram dois profissionais bósnios que assistiram a duas cirurgias de colocação de uma prótese no joelho, para tratar a artrose.

Paulo Montanha, cirurgião da equipa, explica em que consiste.

“É uma cirurgia que faz parte do tratamento da artrose no joelho. É a última linha no tratamento a esta doença.

Em linguagem simples, é substituir a zona lesada da articulação por umas peças metálicas e de polietileno. Fazemos esta operação aqui em Macedo já há muito tempo. Temos uma parceira com um empresa, e o nosso número já nos permite ter alguma experiência na artroplastia. Daí a vinda de médicos bósnios. É a quarto ou quinto intercâmbio que temos deste género, com profissionais que são experientes, mas que não têm o nosso à-vontade a trabalhar, especificamente, com tipo de próteses.”

Parcerias que não vão ficar por aqui.

“O balanço é bom. É sempre bom aprender com pessoas que trabalham na medicina de forma diferente.

Provavelmente dentro de dois meses vem cá outro grupo.”

Tarik Kapidzic é um dos médicos que veio da Bósnia, que revela não levar só conhecimentos cirúrgicos da região.

Tarik Kapidzic (TK) – Aqui em Portugal é tudo muito bom. Os nossos colegas ajudam-nos, de coração. Temos aprendido e trocado experiências. E, claro, a comida e o vinho desta região são maravilhosos.

A revisão técnica é diferente. A companhia com que nós trabalhamos proporciona a troca de instrumentação, e há técnicas diferentes para proceder à operação.

Onda Livre – Agora vai aplicar estas técnicas no seu país?

TK – Sim, vamos replicar a operação, com a nova instrumentação.

No último ano e meio, foram realizadas na Unidade de Macedo de Cavaleiros mais de 260 atroplastias do joelho, operações realizadas sobretudo nos mais idosos.

De relembrar que este serviço tem o grau máximo de excelência clínica, e é um dos hospitais a nível europeu com mais experiência neste tipo de cirurgia.

Escrito por ONDA LIVRE

Sem comentários: