sábado, 28 de maio de 2016

Acidentes com tractores já causaram 28 mortos este ano

Todos os meses, seis pessoas morrem em acidentes com tractores agrícolas.GNR pede aos condutores que adoptem comportamentos de segurança.
Em 18 meses, houve 256 acidentes com tractores de que resultaram 122 mortos
Seis acidentes mortais com tractores em apenas 10 dias
Acidentes de tractor fazem dois mortos numa semana no distrito de Bragança
GNR registou 115 mortes em 256 acidentes com tractores agrícolas em ano e meio
A Guarda Nacional Republicana (GNR) registou desde o início do ano 28 mortos e 12 feridos graves em Portugal continental devido a acidentes com tractores agrícolas, segundo dados facultados este sábado à agência Lusa. Coimbra foi o distrito com mais mortes nestes cinco meses (cinco), seguido de Braga (quatro), Leiria, Viseu e Castelo Branco (três mortos cada um), Beja, Bragança, Lisboa e Santarém (dois mortos cada um). Os distritos de Viana do Castelo e Vila Real registaram um morto neste período, perfazendo as 28 vítimas mortais, todas com idades acima dos 60 anos.

A GNR assume estar "muito preocupada" com este flagelo, que em média, desde Janeiro, provocou quase seis vítimas mortais por mês, e apela aos agricultores para que adoptem comportamentos de segurança. A maioria dos acidentes acontece por capotamento do tractor, tendo como consequência o esmagamento do condutor: "O 'arco de Santo António' poderia salvar muitos, se fosse usado na altura do acidente", alerta a GNR, referindo-se à barra de ferro em forma de U invertido que pode ser colocada no tractor, sobre a cabeça do condutor, mas não é obrigatória. Em caso de capotamento, esta estrutura pode impedir o esmagamento do condutor.

Esta força de segurança sublinha que tem levado a cabo diversas acções de sensibilização na sua área de actuação de norte a sul de Portugal continental e deixa outros conselhos aos agricultores. "Não esquecer a manutenção do veículo, o seu mau funcionamento ou falta de limpeza podem causar acidentes; utilizar os acessórios de iluminação e sinalização, de acordo com a lei; frequentar acções de formação teóricas e práticas; conhecer os riscos da condução de tractores agrícolas e circular com segurança", avisa.

A GNR apela a que os agricultores não conduzam sob o efeito do álcool, fadiga ou com excesso de velocidade, pede para que sejam respeitados os limites do tractor, não o sobrecarregando, e frisa que transportar passageiros 'à pendura' é "proibido e perigoso".

Segundo dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), dois em cada três capotamentos de tractor são mortais — “O risco de morte dos condutores de tractores agrícolas é oito vezes superior ao dos que conduzem automóveis ligeiros ou pesados”, lê-se numa brochura da ANSR que informa os condutores dos cuidados que devem ter.  

Entre Janeiro de 2013 e Julho de 2014, a GNR registou  256 acidentes com tractores agrícolas no continente, que provocaram 115 vítimas mortais e 83 feridos graves.

Agência Lusa

Sem comentários: