sexta-feira, 27 de maio de 2016

Ainda há criadores de gado no concelho macedense

Apesar de as raças autóctones terem, actualmente, vitalidade no mercado, a falta de apoios do Estado pode estar a retrair o aumento das produções.
É o caso de Luís Reis, jovem de 29 anos, que há 7 se dedica à criação de raça mirandesa. Tem 60 cabeças de gado adultas, em Talhas, no concelho de Macedo de Cavaleiros.

“A agricultura é cada vez mais difícil. Para nós, nem tanto, porque estamos numa raça em que não temos problemas, por exemplo, no escoamento dos vitelos. Se tivéssemos 500 vitelos por ano, estava certo que os venderíamos. Mas, está difícil para todos. O Ministério da Agricultura cada vez nos dá menos apoios, mas temos gosto por isso.

Aumentaria a produção, se fosse rentável. Durante o ano, acabamos por fazer pouco mais do que o dinheiro certo para pagar as despesas.”

Luís Reis, jovem macedense que continuou o negócio pecuário dos pais, e que participa em vários concursos de bovinos da raça mirandesa. Nunca pensou em desistir, mas admite que sobreviver no setor é cada vez mais difícil.

Escrito por ONDA LIVRE

Sem comentários: