segunda-feira, 30 de maio de 2016

Transmontanos reagem e cancelam concerto de José Cid

O concerto de José Cid em Alfândega da Fé foi cancelado. É uma consequência da polémica instalada com a divulgação de uma entrevista do cantor a "falar mal" de Trás-os-Montes.
O concerto, agendado para 11 de junho, foi cancelado após a divulgação de uma entrevista em que José Cid se refere aos transmontanos como "pessoas medonhas, desdentadas".

O "Diário de Trás-os-Montes" confirmou, ao início desta tarde de segunda-feira, o que vinha já a desenhar-se, na sequência da polémica que se instalou. Concerto cancelado.

"Boas notícias. Espetáculo de José Cid, possível cancelamento em Alfândega da Fé.
Reunião entre Município de Alfândega e a empresa que vendeu espetáculo, Trazmúsica, agendada para hoje à tarde", podia ler-se esta manhã numa página criada após ser conhecida a polémica entrevista.

A página "Todos contra o Cid" tem quase seis mil apoiantes. Entre diversas publicações de ódio contra o cantor português que, apesar de já ter pedido desculpas ao povo transmontano continua a sofrer a sua repulsa, surgiam na página do "evento" centenas de reações de agrado ao possível cancelamento.

PALAVRAS DE JOSÉ CID PROVOCAM A IRA DOS TRANSMONTANOS

O presidente da Câmara de Bragança, Hernâni Dias, foi o primeiro autarca a reagir publicamente às declarações de José Cid. "Como brigantino e transmontano", expressou "profundo desagrado, repúdio e desilusão pelas lamentáveis declarações".

O Presidente da Câmara Municipal de Bragança sustenta que "os Transmontanos sempre deram o seu melhor a favor do país, aliás como reza a História, onde grandes personalidades se destacaram em todas as áreas, desde a cultura, à música, à política, ao desporto, entre outras, situação que ainda hoje se mantém".

Na mensagem, Hernâni Dias mostra que está disposto a ajudar José Cid. "Como sugeriu a construção de uma muralha da China, da nossa parte estamos dispostos a construí-la para impedir a sua vinda, para impedir que as suas palavras e a sua música perturbem as nossas tão nobres terras, com gente muito culta, muito bonita, muito amiga, muito hospitaleira, e sobretudo MUITO EDUCADA", disse.

"Assim, não sendo possível, nunca, reparar a forma grosseira como maltratou e humilhou os Transmontanos, em nome de todos os Brigantinos, exijo que APRESENTE PUBLICAMENTE UM PEDIDO DE DESCULPAS", declara o autarca.

Há também uma petição online a exigir um "pedido de desculpas" a José Cid. "Foi com enorme surpresa que fomos confrontados com declarações altamente insultuosas para com o povo transmontano da sua parte, em peça do Canal Q", lê-se no texto de suporte da petição.

Acusando José Cid de "criar um estereótipo pejorativo e atentando grave e despudoradamente, contra a honra e dignidade do povo transmontano", os autores da petição exigem "um pedido de desculpas público ao povo transmontano".

JOSÉ CID PEDE DESCULPA POR "FALAR MAL" DO POVO TRANSMONTANO

O excerto da entrevista em que José Cid profere as declarações que estão a revoltar os transmontanos está a circular por centenas de páginas onde se classificam as palavras do artista como "alarvidades".

Admitindo já que foi algo "pouco feliz", o músico já pediu desculpas alegando que injustamente falou mal do povo de Trás-Os-Montes, sendo um momento irrefletido.

Nuno Markl, criticado por se rir das afirmações de José Cid, também foi bastante castigado nas redes sociais. Pediu igualmente desculpas aos transmontanos, povo que diz admirar.

Jornal de Notícias

Sem comentários: