sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Recolha de animais mortos em explorações temporariamente suspensa

A Direção-Geral de Agricultura e Veterinária comunicou que fica temporariamente suspenso a partir de hoje, o serviço de recolha oficial de cadáveres no âmbito do SIRCA –  Sistema de Recolha de Cadáveres de Animais Mortos na Exploração.
Assim, os corpos de animais que tenham morrido em qualquer exploração localizada no território continental deverão ser eliminados directamente pelo respectivo proprietário.

A entidade avisa que deve ser mantido um registo relativo à identidade do animal, quantidades, categoria, data e local de eliminação.

No caso dos animais identificados individualmente deve ser comunicada a morte e entregues as marcas de identificação e os passaportes individuais, nos serviços regionais da DGAV.
A suspensão da recolha acontece porque o contrato trienal com o consórcio de empresas responsável pelo serviço cessou hoje, estando iminente a entrada em aplicação de um novo contrato para o triénio de 2016-2019 e “não sendo possível assegurar temporariamente o serviço de recolha oficial de cadáveres no âmbito do SIRCA”, adianta a DGAV em comunicado.

Prevê-se que o sistema de recolha oficial de cadáveres de animais seja retomado na primeira quinzena de setembro.

Informação CIR (Rádio Brigantia)

Sem comentários: