terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

“Cá se fazem cuscos!” e "Galandum Galundaina - 20 anos", duas exposições no Centro Cultural Municipal Adriano Moreira

“Cá se fazem cuscos!” e "Galandum Galundaina - 20 anos" são duas exposições que vão estar em simultâneo no Centro Cultural Municipal Adriano Moreira, na cidade de Bragança.
A partir do próximo dia no dia 10 de fevereiro duas exposições vão estar patentes ao público em Brança sobre duas temáticas que envolvem as raizes culturais da região. A primeira, é uma exposição que se refere aos “cuscos” pequenas bolinhas de farinha, cozidas a vapor numa cuscuzeira e postas a secar ao sol para se conservarem durante um longo período de tempo. A receita ainda é comum e os "cuscos" continuam a confecionarem-se com frequência em algumas aldeias de Bragança. 

A confeção artesanal de “cuscos”, denominação transmontana que melhor se adapta ao nosso modo de falar e que, em língua portuguesa, conhecemos como cuscuz ou “couscous”, na sua versão francesa, é uma prática alimentar que tem origem nos países do Norte de África. Chega a Portugal ao tempo das invasões árabes, uma ocupação que, apesar de longínqua, deixará diversas marcas na península ibérica.

Os "cuscos" são assim uma particularidade da gastronomia regional, revestindo-se de uma inmportância cultural cuja preservação terá que ser desde já acautela. Esta exposição é da responsabilidade de Patrícia Cordeiro.

A segunda exposição diz respeito aos Galandum Galundaina, um grupo de música tradicional mirandesa que se transformou num dos principais embaixadores da cultura nordestina. Os Galandum Galundain têm contribuído, nos últimos 20 anos, para o estudo, preservação e divulgação da identidade cultural das Terras de Mirandae do Nordeste Transmontano.

Em 2010, além do Prémio Megafone, o seu álbum “Senhor Galandum” foi reconhecido pelos jornais Público e Blitz como um dos dez melhores álbuns nacionais. 

Do seu roteiro fazem parte alguns dos mais importantes Festivais de World Music/Folk em Portugal, Espanha, França, Itália, Bélgica, Alemanha, Marrocos, Cuba, Cabo Verde, Brasil, México e Malásia.

in:noticiasdonordeste.pt

Sem comentários: