segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Carlos Guerra assume candidatura pelo PS à Câmara Municipal de Bragança

Já é oficial. Carlos Guerra é o candidato do Partido Socialista à Câmara Municipal de Bragança nas próximas eleições autárquicas. Apesar dos rumores que há vários meses davam conta dessa hipótese, que chegou a ser negada à Brigantia pelo próprio candidato, o PS convocou uma conferência de imprensa onde oficializou esta candidatura, na passada sexta-feira, depois de o nome de Carlos Guerra ter sido aprovado pela Comissão Política concelhia, na quinta-feira.
Carlos Guerra recusa a ideia de que esta seja uma candidatura de recurso, garantindo que o seu nome só não foi revelado mais cedo, devido ao compromisso que tinha com a empresa concessionária da exploração das minas em Torre de Moncorvo. “Nunca seria uma candidatura de recurso porque há muito tempo que o Partido Socialista me tinha desafiado para personalizar esta candidatura. Eu disse que não tinha condições, do ponto de vista dos meus compromissos profissionais. É claro que haveria outros militantes que poderiam personalizar esta candidatura mas foi a escolha que fez o Secretariado e a Comissão Política”, frisou.

O arquitecto, actual presidente da Federação Distrital de Bragança do Partido Socialista, e que foi presidente do Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade, actual ICNF, director Regional de Agricultura e ainda director do Parque Natural de Montesinho, argumenta que, nesta altura, “já estão reunidas as condições” necessárias para “levar a sério este projecto”, frisando que aceitou o desafio “para ganhar”.

Já o presidente da concelhia do PS de Bragança, Luís Silvestre, garante que o nome de Carlos Guerra foi o primeiro a ser colocado em cima da mesa para representar o partido na corrida à Câmara de Bragança.

“A candidatura do Carlos Guerra é a candidatura que o Partido Socialista sempre quis e sempre desejou. Posso dizer que, durante o mês de Maio, quando apresentamos a nossa candidatura para ficar à frente dos órgãos da concelhia, era evidente, aquilo que os militantes nos transmitiam e aquilo que eram os seus anseios… Não é um projecto de recurso pela simples razão: foi a primeira pessoa que eu convidei para ser candidato à presidência da Câmara Municipal de Bragança”, esclareceu.   

Sobre os rumores que dão conta da candidatura de Luís Silvestre à União de Freguesias da Sé, Santa Maria e Meixedo, Carlos Guerra diz que apenas o seu próprio nome está confirmado oficialmente, garantindo, por outro lado, que já há candidatos para 11 das 12 câmaras do distrito de Bragança, sendo que cada candidatura será apresentada, consoante o timing considerado adequado pelos candidatos.

Quanto à candidatura de Carlos Guerra à Câmara de Bragança, o arquitecto promete apresentar medidas concretas que ajudem a fixar jovens e adultos no concelho, através da criação de emprego.

Outra das prioridades é a revitalização e dinamização do centro histórico da cidade, apostando na valorização do castelo e na criação de rotas que incluam outros castelos do distrito, destacando  o de Outeiro, também no concelho de Bragança. 

Escrito por Brigantia
Sara Geraldes

Sem comentários: