segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Militar da GNR de Miranda do Douro perdeu uma mão durante uma batida à raposa

Um militar da GNR de Miranda do Douro, com cerca de 45 anos, ficou ferido com gravidade durante uma batida à raposa, realizada na aldeia de Cércio, no domingo.
Segundo informações da GNR, o militar, que não estava ao serviço mas numa atividade de lazer, terá ficado ferido devido ao rebentamento de um engenho pirotécnico normalmente utilizado para dar início a este tipo de caçada.

O ferido foi transportado para o Hospital de Bragança, e pelo que revelou a mesma fonte, "foi necessário proceder à amputação de um dos membros superiores".

O militar estava afeto ao Núcleo de Investigação Criminal da GNR, em Miranda do Douro, e é natural de Cércio. A batida à raposa tratava-se de uma atividade legal e com os devidos licenciamentos.

A GNR teve conhecimento da ocorrência cerca das 12.15 horas de domingo.

Jornal de Notícias

Sem comentários: