segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Onda de assaltos em armazéns agrícolas no concelho de Mirandela

Várias aldeias do concelho de Mirandela têm sido alvo de assaltos a armazéns agrícolas, nos últimos dias, com prejuízos de milhares de euros para os proprietários.
Os últimos aconteceram, no final da semana passada, em Lamas de Orelhão e Franco. Na madrugada de sexta-feira, João Carlos Agostinho, ao chegar ao seu armazém, em Lamas de Orelhão, nas imediações da A4, deparou-se com a rede cortada, todo o material agrícola estava no exterior, pronto para ser levado, mas o assalto não se concretizou, porque alguma coisa os terá assustado, conclui João Carlos Agostinho, já que a escassos metros dali, outro armazém ficou vazio. “ Entraram no armazém e tiraram todo o tipo de máquinas ligeiras, motosserras, caixas de ferramentas, aparelho de soldar, rebarbadoras e levaram para o limite da propriedade mas não levaram nada. Ao que tudo indica apanharam um grande susto ou com a presença da GNR que fazia patrulha nessa noite, ou com a luminosidade do prédio devido às bombas de gasolina, alguma coisa os fez recuar”, salienta.
No dia seguinte, mais assaltos aconteceram, e terá mesmo existido uma troca de tiros entre populares e assaltantes. Os assaltos têm acontecido com frequência nas redondezas, atingindo também as aldeias de Passos e Eixes. João Carlos Agostinho diz mesmo que os assaltantes são perigosos “responderam com tiros supostamente de caçadeira, tem sido quase diário e são pessoas perigosas que estão potencialmente armadas e que não têm problemas em disparar.”
Já existem mesmo agricultores que dormem nos armazéns para tentar preservar os seus bens. É o que acontece com Francisco António, desde há três semanas, altura em que ficou sem 11 cordeiros, que estavam numa corriça, nos Passos. Está revoltado porque ficou sem o seu sustento.
A GNR de Mirandela confirma que tem recebido várias queixas de assaltos nas aldeias e que os casos estão a ser investigados.

Escrito por Brigantia

Sem comentários: