sábado, 11 de fevereiro de 2017

“Sonho com a Medalha de Campeão Nacional”

João Melgo, atleta do Ginásio Clube de Bragança, garantiu recentemente a sua presença nos Campeonatos de Portugal em sub-23 em atletismo com o fantástico tempo de 8:54,38 em 3000m de Pista Coberta.
Para chegar até tão prestigiante evento teve de se superar, com novo recorde pessoal, no Campeonato Nacional de Juniores de Pista Coberta. Foi nesta prova, em Braga, que fez o fantástico tempo de 8:54,38 que lhe garantiu o terceiro lugar na série 1 e o nono da geral.

Em entrevista ao Diário-de-Trás os Montes, o jovem transmontano, fala da sua caminhada e afirma que o sonho não acaba aqui.

DTOM - Quando sentiste o gosto pela corrida?

JM - Sempre fui uma criança muito ativa e com muita vontade de correr. Lembro-me de quando ia para a escola ia, e vinha, sempre a correr. Comecei a participar regularmente na Milha das Cantarinhas organizada pelo Ginásio Clube de Bragança. Mesmo não estando ainda filiado num clube de atletismo tinha vontade de melhorar. Foi nesta altura que me apercebi que gostava de correr. Em 2011 após a Corrida das Cantarinhas e com o apoio dos meus pais inscrevi-me no Ginásio Clube de Bragança.

DTOM - Como foi começar a competir?

JM - A primeira competição após me ter inscrito no GCB foi o corta-mato do concelho de Bragança em 2011. É uma prova que guardo com bastante carinho na minha memória dado que foi a primeira vez que venci uma competição. A partir desse momento tudo se desenrolou da melhor maneira com competições boas e outras não tão boas mas que fazem parte da carreira de todos os atletas.

DTOM - Quais os momentos mais marcantes na tua carreira?

JM - Desde que entrei para o atletismo que o meu principal objetivo era ganhar pelo menos uma medalha nacional. Daí uns dos momentos que mais me marcaram desde que corro foi ter ficado por duas vezes no mesmo ano(2014), e em competições diferentes, em 4º lugar nacional a centímetros da tão ambicionada medalha nacional. Nessa altura fiquei bastante desapontado e triste mas agora quando recordo esses momentos sinto-me orgulhoso, visto que foram provas de superação pessoal, e ficar em 4º lugar nacional é sempre bom. Mas o momento que mais me marcou foi, sem dúvida alguma, no dia 3 de Julho de 2016 quando no Campeonato Nacional de Juvenis consegui a minha primeira medalha nacional ficando em 3º nos 2000m obstáculos e estabelecendo novo recorde distrital. Nesse dia senti que todo o trabalho realizado durante 5 anos valeu a pena.

DTOM - Sentes apoio e condições para a prática deste desporto?

JM - Sim e não! Em relação ás pessoas que trabalham comigo todos os dias sei que tenho todo o apoio necessário. Os meus treinadores Carlos Fernandes e Sandra Cabral estão sempre prontos a ajudar dentro e fora dos treinos.Apesar de por vezes não ser fácil, tanto o clube como os meus pais fazem todos os possíveis para que possa participar nas competições. Conto também com um excelente grupo de treino que faz de tudo para que eu possa melhorar. São pessoas fantásticas com quem já passei momentos incríveis.

Em relação ás condições de treino, podiam ser melhores. Nós treinamos na única pista de atletismo de Bragança e não tem iluminação, ou seja, passamos os meses de inverno a treinar completamente ás escuras tornando tudo mais difícil. Sem esquecer o acrescido das rígidas condições climatéricas características da nossa região.

DTOM - Sentes mais pressão após os resultados obtidos?

JM - Não. Sei que as marcas obtidas permitem que compita com atletas 3 anos mais velhos. Apesar de tudo estou ciente das minhas capacidades e sei que posso realizar excelentes provas, mesmo tendo em conta o alto nível competitivo.

DTOM - Quais são os próximos objetivos na tua carreira?

JM - Talvez esteja a sonhar demasiado alto, mas, um dos objetivos é representar a Federação Portuguesa de Atletismo numa prova internacional.

Gostaria também de conquistar uma medalha de Campeão Nacional.

DTOM - Como vês o nível do atletismo em Portugal?

JM - Em relação ao meio-fundo e fundo, apesar de atualmente não termos atletas a fazer as mesmas marcas obtidas por grandes corredores do passado sei que o nível competitivo, entre os jovens, está muito alto. Acredito que com algum investimento, neste desporto, talvez o país possa voltar a ter motivos de orgulho.

Quanto ás outras áreas do atletismo penso que, especialmente, os saltos e o lançamento do peso estão a passar por uma excelente fase.

DTOM - Aconselhas este desporto aos mais jovens?

JM - Claro que sim! Todos os jovens deveriam experimentar! Ajuda a ter melhor forma física ,formar novas amizades e proporciona excelentes experiências que ficam na memória para o resto da vida!

Para além destes aspetos está provado que correr torna as pessoas psicologicamente mais estáveis e felizes.

Guilherme Moutinho
in:duariodetrasosmontes.com

Sem comentários: