segunda-feira, 13 de março de 2017

Alunos de medicina levam cuidados de saúde a Freixo de Espada à Cinta

Melhorar as condições de saúde nas localidades do interior é o objectivo do projecto medicina na periferia que envolve 120 estudantes de medicina de todo o país que se dividiram em 14 equipas, por outros tantos municípios para fazer rastreios à saúde.
Um dos concelhos contemplados por este programa foi Freixo de Espada à Cinta, que pela sua localização está afastado dos hospitais de Bragança e Mirandela.

Com poucas iniciativas por parte das universidades para promover a participação dos futuros médicos no real ambiente de trabalho, as associações de estudantes de medicina promovem estas iniciativas de sensibilização dos alunos para o contacto com as populações.

Vasco Mendes, do 4.º ano de Medicina, do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar e natural do Porto, fala sobre a diferença entre a realidade a que estava habituado no Porto e a que encontrou em Trás-os-Montes.

“O facto de termos contacto com as pessoas destes municípios dá-nos uma perspectiva completamente diferente dos hábitos de saúde da população do interior, dá uma proximidade também diferente com o contacto cínico que temos com estas pessoas e dá a entender que são freguesias que têm cuidados de saúde em falta”, destacou.

Depois de recentemente terem sido anunciados os incentivos à fixação de médicos no interior para colmatar as carências, neste grupo de alunos poucos têm conhecimento dessas medidas.

Os alunos fazem um balanço positivo do tempo passado em Freixo e dedicado à população daquela localidade e garantem que a experiência os enriqueceu pessoal e profissionalmente pela relação de proximidade que conseguiram criar com a população, uma experiência que não teria a mesma intensidade num grande centro urbano. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: