segunda-feira, 27 de março de 2017

Clemente Joaquim da Fonseca Guimarães Menéres

Rico proprietário e inteligente explorador das cortiças das matas do Quadraçal e Romeu, no concelho de Mirandela. Nasceu na Vila da Feira a 19 de Novembro de 1843; filho de Manuel Joaquim da Fonseca e de D. Ana Rosa da Fonseca, ambos portugueses. Não é como rico proprietário e inteligente explorador da indústria da cortiça que Clemente Menéres entra neste trabalho, sendo certo que bem merecia especial comemoração por vir valorizar no nosso distrito uma riqueza que jazia desprezada. É pelas benemerências praticadas que o seu nome conquistou direitos à admiração de quantos prezam o bem-estar social.
Ofereceu gratuitamente ao Estado uma casa para nela funcionar a escola primária de Romeu, onde tinha o seu palacete; e fez construir em 1897 a capela de Nossa Senhora do Romeu, na mesma povoação.
Comemorando este facto, há nela uma lápide que diz: «Esta capela da invocação de N. S. de Jerusalem do Romeu, cuja fundação é muito anterior á era de 1612, segundo frei Agostinho de Santa Maria, a pag. 568, titulo VII do seu livro Santuario Marianno, publicado em Lisboa, com licença da ordem passada no Monte Olivete, em 12 de Setembro de 1709, – foi visitada por Clemente Menéres em 18 de Maio de 1874, quando pela primeira vez veio a estes sitios, em cuja epoca principiou aqui a ser proprietario.
Achando-a digna de ser restaurada pelo seu estado de ruina, o fez a expensas suas e de alguns bemfeitores no anno de 1897, abrindo-se nessa occasião um caminho bordado de arvores até á estrada real».
As seguintes publicações dão notícias claras referentes à enorme energia desenvolvida por Clemente Menéres e à sua acção agrícola benéfica:
Quarenta anos de Trás-os-Montes – Publicação de um grupo de amigos de Clemente Menéres. Porto, 1915. 8.º de XII-47 págs., profusamente ilustradas.
Portugal Agrícola. Dezembro de 1902, págs. 113 e seguintes.
Clemente Menéres foi dos que mais trabalhou para a consecução do nosso caminho-de-ferro.

Memórias Arqueológico-Históricas do Distrito de Bragança

Sem comentários: