sexta-feira, 31 de março de 2017

Cooperativa vai comercializar carne de raças autóctones da região

Está a ser criada na região transmontana uma plataforma para comercialização e divulgação de carne das raças autóctones. Estão para já envolvidas cerca uma dezena de associações e cooperativas de produtores de ovinos, caprinos, suínos e bovinos dos distritos de Bragança e Vila Real.
Pretende-se que a cooperativa possa dar resposta à necessidade de escoamento da carne de pequenas produções, criando escala, e apoiando a valorização das raças autóctones, como explica o antigo director de alimentação e veterinária e docente do IPB, Álvaro Mendonça, que encabeça o projecto.

“Todos juntos podemos criar melhores condições de comercialização. Já há alguns anos que anda a ser pensada a possibilidade de uma marca chapéu que possa abranger estas raças e, não só fazer a promoção, mas também fazer a comercialização”, refere.

O convite surgiu da CAP (Confederação de Agricultores Portugueses) e a estrutura vai desenvolver a vertente de comercialização e de marketing através de uma marca chapéu:

“É necessário que haja um plano de marketing e um plano comercial. Não basta dizer que temos uma carne bestial para que o país venha todo conhecer-nos e comprar aqui”, destacou.

Um dos parceiros desta cooperativa será a Escola de Turismo do Douro em Lamego que vai colaborar na elaboração de receitas e produtos que promovam o consumo das carnes DOP:

“A maior das pessoas, e em particular as pessoas mais jovens, não sabe cozinhar as peças de um borrego, de um cabrito, e ainda por cima, quando se fala de fazer um bom aproveitamento da carcaça. É preciso abrir caminho a que este tipo de produtos possam ser apresentados de forma mais apelativa. Assim temos um protocolo com esta escola para fazer pratos para transformar estas peças menos nobres em pratos mais sugestivos, mas que seja prático, pronto a cozinhar, que possa ser congelado, que seja colocado no forno e ser consumido com facilidade sob o ponto de vista do consumo”, salienta Álvaro Mendonça.

Neste momento, estão a ser elaborados os estatutos da cooperativa, que deverá ser constituída oficialmente no próximo mês de Abril.

Para já estão incluídas as raças de cabra serrana, preta de Montesinho, ovinos de raça galega mirandesa e bragançana, terrincha, churro da terra quente, e badana, porco bísaro e bovinos de raça maronesa.

A cooperativa está já a trabalhar no processo de recolha dos animais, no transporte e no abate, sendo aproveitada a rede de recolha que já existe. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: