sexta-feira, 31 de março de 2017

Feira das Cantarinhas vai encher as ruas de Bragança

Prolongando a tradição milenar de comercializar cântaras de barro outrora usadas para transportar água fresca para os campos, Bragança acolhe, nos três primeiros dias de maio, a Feira das Cantarinhas. Atualmente, estas cântaras são usadas, essencialmente, para decorar os lares transmontanos. Alterou-se a forma de usar o objeto, mas a crença de que dão sorte a quem as receber mantém-se bem presente. Pelo sim, pelo não, o melhor é mesmo não arriscar e aproveitar para visitar Bragança e a Feira das Cantarinhas 2017! Quem sabe não recebe uma cantarinha?!
A antecipar a abertura da feira realiza-se, no dia 30 de abril, a Corrida das Cantarinhas, evento organizado pela primeira vez em maio de 2016 e o primeiro projeto do Orçamento Participativo do Município de Bragança a ser implementado. 

A Feira das Cantarinhas, uma das mais tradicionais e antigas da região norte do país, atrai à cidade de Bragança centenas de expositores, com origens nas mais diferentes zonas do país e com grande diversidade de produtos de artesanato, artigos de decoração e produtos hortícolas, entre outros. É também nesta feira que aparecem as primeiras cerejas, vendidas em pequenos ramos, e o renovo (hortaliças de várias qualidades prontas a serem plantadas). 

Para os milhares de visitantes que vêm à cidade nestes dias, a animação está garantida: a par da variedade de produtos disponíveis, é possível assistir a espetáculos musicais e, para os mais pequenos, não vão faltar as atividades lúdicas e recreativas. Associado ao programa da Feira das Cantarinhas, realiza-se no primeiro dia de maio, o encontro de Jogos Tradicionais do concelho de Bragança, que este ano tem lugar na aldeia de Parada, a cerca de 20 km da cidade de Bragança – evento que reúne mais de 200 pessoas à volta de jogos como, por exemplo, Fito, Raiola, Relha, Sacos e Jogo do Galo. 

Algumas curiosidades sobre alguns jogos tradicionais:

Fito – lançamento de pedras em direção a um pino para derrubá-lo ou deixar o “fito” o mais próximo possível do alvo. Raiola - Os participantes necessitam de ter, obrigatoriamente, duas moedas de 2 cêntimos para jogar. As moedas são atiradas para uma tábua, colocada a 2,5 metros de distância do local onde estão os jogadores. Todas as jogadas iniciam-se com três pontos, terminando o jogo aos trinta pontos, que corresponde a quinze de baixo e quinze de cima.

Relha – É um jogo individual de força e técnica. A relha, peça do arado utilizada nos trabalhos agrícolas com cerca de 5 a 10 kg, é lançada por baixo (entre as pernas), atrás de um limite (traço) marcado no chão. Ganha o participante que mais longe conseguir atirar a relha, podendo esta cair em qualquer posição do terreno. Enquanto a relha não tocar o chão, o jogador não pode ultrapassar o limite traçado no terreno. 

Também no dia 1 de maio, inicia-se o Campeonato de Chega de Touros de Bragança, no Recinto de Promoção e Valorização das Raças Autóctones. Trata-se de um evento que visa promover as raças autóctones e que move milhares de pessoas que acompanham as várias chegas de touros, que terão a grande final no dia 21 de agosto. 

Para quem desejar prolongar a estadia em Bragança, boas razões não faltam. No dia 4 de maio, imediatamente a seguir à Feira das Cantarinhas, começa a Feira de Artesanato prolongando-se até dia 7 de maio. Nesta iniciativa é possível adquirir todo o tipo de produtos artesanais, muitos dos quais fabricados e executados ao vivo. 

A história da Feira das Cantarinhas:

De origem medieval, a Feira das Cantarinhas, constituía uma verdadeira celebração festiva. Na noite de véspera, preparavam-se os produtos para vender, os alimentos para os animais e enfeitavam-se as albardas com colchas tecidas no tear lá de casa. 

No dia da feira, de manhã cedo, os caminhos enchiam-se com os habitantes das aldeias limítrofes apressados em chegar e em escolher um lugar bom, onde a exposição dos produtos facilitasse a venda. A agitação entre vendedores e compradores era grande e, no último dia da feira, antes de regressar a casa, era obrigatório comprar os presentes para os mais pequenos e a cântara de barro que no campo acompanhava os trabalhadores com a água fresca. 

Atualmente, a feira continua a ser um momento festivo, onde se compram as cantarinhas para decorar as casas transmontanas e para oferecer a quem se quer bem. Participam na Feira das Cantarinhas mais de 500 expositores vindos de todas as regiões do país. 

Sobre a Corrida das Cantarinhas:

A Corrida das Cantarinhas realizou-se, pela primeira vez, em maio de 2016 e foi o primeiro projeto do Orçamento Participativo do Município de Bragança a ser implementado. 

Participaram nesta primeira edição 830 atletas oriundos de todo o país e também de Espanha. Na corrida dos 10 mil metros participaram 310 atletas em representação de 28 equipas ibéricas, como o Sport Lisboa e Benfica, o Sporting Club de Portugal, Boavista Futebol Clube e Associação.

in:noticiasdonordeste.pt

Sem comentários: