quarta-feira, 8 de março de 2017

Melhoria nas estradas de Vinhais e Vimioso à espera do lançamento do projecto definitivo de execução

Vinhais e Vimioso ainda estão à espera das estradas prometidas, mas actualmente ambos projectos para os novos traçados que ligam a Bragança se encontram na fase que antecede o lançamento do concurso para a obra. No caso da melhoria da estrada EN103 entre Bragança e Vinhais, o traçado já foi definido e a próxima fase é a elaboração do projecto de execução de obra e a abertura do concurso.
Segundo informação disponibilizada pela Infraestruturas de Portugal ao autarca de Vinhais, Américo Pereira, as obras poderão começar ainda este ano.

“Já está definido um corredor e feito o estudo prévio e a empresa está em condições de lançar o projecto definitivo de execução, o que deverá acontecer agora, durante a Primavera, e aponta-se que possa haver obra no fim deste ano ou início do próximo”, refere.

Num esclarecimento enviado por email à Brigantia, a Infraestruturas de Portugal avançou que “a solução em desenvolvimento permite optimizar os custos de construção, maximizando a utilização do corredor da estrada existente com algumas rectificações de curvas e compreende ainda variantes aos aglomerados urbanos de Vila Verde e Grandais”.

A obra, que deverá ter um custo de entre 10 a 12 milhões de euros, vai ter ainda alguns viadutos e rectificação de curvas.

“Terá um traçado constituído por alguns viadutos, na parte em que é novo. Estão ainda previstas algumas retiradas de curvas e cumprindo os limites de velocidade haverá uma redução de qualquer coisa como 30% em tempo e também um pouco mais no número de quilómetros actuais”, explicou Américo Pereira.

Já no que diz respeito à melhoria da estrada entre Bragança e Vimioso, o Estudo de Impacto Ambiental (EIA), foi entregue na semana passada, devendo o documento em breve entrar em avaliação, conforme avançou o presidente do município de Vimioso, Jorge Fidalgo.

“O consórcio de empresas que ganhou o concurso para a elaboração do projecto entregou, na semana passada, a versão do estudo de impacto ambiental e neste momento a IP está a avaliá-lo estudo para numa fase posterior o submeter à aprovação das entidades competentes, como a Agência Portuguesa do Ambiente e o ICNF”, explicou.

O traçado definido prevê que o ponto mais sensível deste projecto será a construção da ponte entre as localidades de Carção e Vimioso, com cerca de três quilómetros, que vai ser alternativa ao actual traçado de 10 quilómetros por sinuosas curvas. Será também esta a parte a mais dispendiosa do projecto, que terá um custo. 

Escrito por Brigantia
Olga Telo Cordeiro

Sem comentários: