segunda-feira, 6 de março de 2017

Mil diabos pintaram de vermelho as ruas de Vinhais

Em Vinhais, este sábado os diabos andaram à solta. Foram pelo menos mil os que aceitaram o desafio de vestir a pele do diabo e se juntaram à morte para um desfile que recriou uma tradição que encerra as festas de Inverno na região.
Depois da missa de imposição de cinzas, a morte e os diabos enchem as ruas em Vinhais para perseguir e castigar as raparigas.

A câmara municipal distribui mil fatos vermelhos, com um capuz que cobre também a cara. Tradicionalmente eram estes mascarados que com um cinto aplicavam castigo às raparigas, que por sua vez se escondiam em casa. E ainda há quem se lembre bem de como funcionava a tradição.

“Desde pequena me lembro do dia dos diabos e não tenho boas recordações, eu não saia de casa nesse dia, ficávamos em casa nesses dia e alguns entravam em casa”, recorda.

“Antigamente havia o baile de carnaval e à meia-noite de terça para quarta-feira já estavam os rapazes vestidos de diabo para apanhar as raparigas à saída do baile”, garante

Nesta procissão, apesar de tentarem afastar os diabos com cinza, as raparigas são aprisionadas num carro de bois e seguem no cortejo a pedir ajuda.

Os mil diabos à solta são acompanhados por várias representações teatrais e espectáculos de fogo e som, sendo estes também motivos para muitos não faltarem a este evento carregado de misticismo.

Desde há quatro anos que em Vinhais se recria esta tradição muito própria, de uma forma mais elaborada.

Para o vereador da cultura da câmara municipal, Roberto Afonso este evento tem potencial para ser um grande cartaz turístico para toda região:

“Vinhais é uma terra dos diabos por isso é natural que cresça de ano para ano e um evento que vai na quarta edição e com uma festa como esta, garante que tem um potencial enorme e que pode tornar-se num grande cartaz turístico não só de Vinhais mas de toda a região”, salienta.

O desfile terminou no largo do arrabalde com as raparigas a serem apresentadas ao julgamento e com a queima de uma morte gigante.

Vinhais continua a dar a boas vindas à estação clara e a despedir-se da escuridão com mil diabos à solta.

O diabo e a morte de Vinhais encerram as festas de Inverno do nordeste transmontano, que arrancam no mesmo concelho com a festa da Cabra e do Canhoto em Cidões, a 31 de Outubro. 

Escrito por Brigantia
Olga Telo Cordeiro

Sem comentários: