terça-feira, 7 de março de 2017

Museu do Abade de Baçal pode passar de regional para municipal

O Museu do Abade de Baçal em Bragança corre o risco de ser desqualificado de museu regional para municipal. Ao que a Brigantia apurou, desde 2005 que existe essa possibilidade e a confirmar-se poderá ter um forte impacto na gestão, conservação do museu e também nas iniciativas ali realizadas.
Apesar de negar que tenha existido até ao momento alguma pressão relativamente a essa situação, o autarca de Bragança, Hernâni Dias, acredita que o único caminho do museu será a sua valorização e adianta que o município não tem disponibilidade para assumir a gestão da unidade museológica.

“Não estamos para já com disponibilidade para aceitar qualquer tipo de delegação de competências. Os municípios só deverão aceitar o que fazem melhor com os mesmos recursos”, sublinha.

A confirmar-se a hipótese de desqualificação do museu, serão sentidos efeitos na intervenção estratégica do equipamento assim como incertezas quanto ao acervo nele albergado.

O presidente do município reitera que deve ser o governo a manter as competências no que diz respeito gestão de um espaço que preserva parte da cultura da região da região.

“O estado não se pode demitir da responsabilidade que tem na presença nos territórios e também não o pode fazer na área cultural nós temos ali uma parte muito significativa daquilo que é a identidade dos transmontanos do nordestinos e o poder central tem de continuar a garantir o financiamento do Museu do Abade de Baçal”, explica.

Para algumas personalidades brigantinas a solução para este problema poderia passar pela integração do Museu do Abade de Baçal na categoria de museu nacional, com tutela da Direcção Geral do Património Cultural, tal como aconteceu com os museus de Évora, Viseu e de Conimbriga.

Nesses sentido, está já a ser promovida uma petição a apresentar ao Ministro da Cultura para propor esta promoção do museu. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: