terça-feira, 7 de março de 2017

Sistema intermunicipal de águas da região está mais avançado que no resto do país

Depois de o ministro do ambiente, João Matos Fernandes, ter anunciado que existem 75 milhões de euros disponíveis para os novos sistemas intermunicipais de abastecimento de água e saneamento, o presidente da Comunidade Intermunicipal Terras de Trás-os-Montes, Américo Pereira, sublinhou que a situação está bastante evoluída na região, “o território mais avançado na organização dos sistemas em baixo é Trás-os-Montes, que até já tem empresa constituída”.
A Resíduos do Nordeste tem trabalhado com as autarquias, sendo que para estas faz todo o sentido que a empresa se responsabilize também pelo tratamento e distribuição das águas em baixa, no entanto devido às especificidades de cada concelho a factura poderá não ser a mesma para os dois serviços.“ O que foi feito foi modificar o objecto social da empresa, que era o lixo, e aumentá-lo para que pudesse abranger também as águas”.

Relativamente aos preços praticados Américo Pereira é a favor de uma redução, contudo explica que serão as autarquias a estabelecer o preço da água.

Esclarecimentos avançados por Américo Pereira, presidente da CIM Terras de Trás-os-Montes, relativamente ao novo modelo de gestão dos sistemas intermunicipais de abastecimento de água e saneamento . 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: