segunda-feira, 20 de março de 2017

Todos os concelhos do distrito de Bragança vão ter cuidados paliativos domiciliários

Até Julho, todos os concelhos do distrito de Bragança vão ter cuidados paliativos domiciliários. Actualmente, existem equipas multidisciplinares que levam cuidados de saúde a casa de doentes no Planalto Mirandês, na Terra Fria e em Alfândega da Fé.
O objectivo da Unidade Local de Saúde do Nordeste é que dentro de quatro meses os restantes cinco concelhos do sul do distrito possam também usufruir deste serviço, como garantiu o presidente do conselho de administração da ULS Nordeste, Carlos Vaz.

“Até fins de Junho/Julho queremos implementar em todos os concelhos da zona sul também equipas preparadas para fazer as visitas domiciliárias com acompanhamento do departamento dos paliativos da ULS. Cada concelho terá a sua equipa integrada com a equipa dos centros de saúde, quer com outras instituições que colaboram connosco”, adiantou.

Carrazeda de Ansiães, Freixo de Espada à Cinta, Mirandela, Torre de Moncorvo e Vila Flor deverão ter cuidados domiciliários num modelo que implica a colaboração entre IPSS ou outras entidades e a ULS Nordeste.

Nas segundas jornadas de investigação da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos, que decorreram em Bragança, Carlos Vaz adiantou ainda que a unidade de cuidados paliativos integrada no Hospital de Macedo de Cavaleiros vai perder camas, mas ao mesmo tempo está prevista a abertura de vagas para cuidados continuados.

“Na unidade de Macedo vamos criar também uma outra unidade de cuidados continuados de reforço. Mas a unidade de cuidados paliativos manter-se-á, tem 15 camas hoje e irá ter menos camas, cerca de 10, o que não quer dizer que não vá ver mais doentes ou o mesmo número”, sustentou.

Uma mudança de política nos cuidados continuados é o que justifica estas soluções. Também o secretário de estado da saúde na sua recente passagem por Macedo de Cavaleiros afirmou que a prioridade será dada à assistência de doentes nas suas casas quando para isso houver condições. Ainda assim, assegurou que até ao final do ano em Macedo e Vinhais ou Bragança haverá novos acordos de cooperação para cuidados continuados.

“Vamos continuar a abrir mais camas de cuidados continuados com certeza. Estamos a tratar disso com a Administração Regional de Saúde do Norte e pensamos ainda este ano poder consolidar mais camas nesta região, ou em Bragança ou em Vinhais e aqui talvez em Macedo de Cavaleiros”, garantiu.

Declarações de Manuel Delgado, à margem das comemorações dos 90 anos da Santa Casa da Misericórdia de Macedo de Cavaleiros, que este sábado encerrou. 

Escrito por Brigantia
Olga Telo Cordeiro

Sem comentários: