quinta-feira, 27 de abril de 2017

Conselho Florestal do Nordeste discutiu formas de concretizar investimentos no sector

Debater a gestão florestal sustentável na região foi o objectivo da reunião do conselho florestal do nordeste que ontem se realizou no Instituto Politécnico de Bragança. É o terceiro encontro que se realiza no âmbito do projecto europeu SIMWOOD que é desenvolvido pelo IPB.
De acordo com o docente da Escola Superior Agrária de Bragança e coordenador do projecto, João Azevedo, destas reuniões foi possível concluir que o grande potencial florestal da região ainda não está a ser aproveitado.

“O sector está num estado de relativa estagnação, precisa de ser estimulado. As florestas da região têm enorme potencial para produzir bens e serviços que podem valorizar o sector e criar postos de trabalho que podem contribuir para a economia do país. O que estamos a tentar descobrir é a forma de juntar os ingredientes como a oferta de um conjunto diversificado de recursos com as oportunidades de financiamento, no sentido de dinamizarmos o sector”, destacou

O SIMWOOD é um projecto que desenvolve ferramentas, nomeadamente aplicações de telemóveis, que permitem avaliar por exemplo a sustentabilidade, e a melhor forma de rentabilizar os investimentos florestais.

“Ferramentas que permitem estimar dos povoamentos, os efeitos da gestão nos povoamentos, a quantidade de biomassa e as características da biomassa que pode ser extraída e permite também testar cenários em termos de aproveitamentos dos recursos florestais”, refere João Azevedo.

O director do Departamento de Conservação da Natureza e Florestas do Norte, Armando Loureiro, foi um dos participantes na reunião até porque o serviço é um dos que pretende utilizar as ferramentas disponibilizadas pelo projecto.

“Saíram coisas muito relevantes deste projecto e a nossa presença aqui é para declarar o nosso interesse nas tecnologias e ferramentas de gestão florestal que foram desenvolvidas por este projecto e envolvemos um conjunto significativo de técnicos na formação das várias ferramentas que aqui foram desenvolvidas”, garantiu.

O Conselho Florestal do Nordeste é um grupo informal de entidades e empresas ligadas ao sector florestal na região, que tem como objectivo contribuir para o fomento da actividade.

Na reunião de 2017, o desafio foi discutir formas de concretizar investimentos nesta área na região. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: