domingo, 30 de abril de 2017

Quase 500 operacionais para a época crítica no distrito de Bragança

O distrito de Bragança conta com quase 500 operacionais para a época crítica de incêndios de 2017, que está a ser antecedida por um aumento de ocorrências e área ardia em relação a 2016, foi hoje anunciado.
Entre janeiro e 26 de abril de 2016, o distrito registou 19 ignições e contabilizou 22 hectares de área ardida, números que dispararam no mesmo período de 2017 para 262 ignições e 1.072 hectares de área ardida, como revelou, em Bragança, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes.

O governante ilustrou com os números do distrito de onde é natural o panorama nacional, com 2017 a ser encarado como "um ano atípico" devido ao elevado número de ocorrências, com quase onze mil hectares ardidos entre janeiro e 26 de abril, quando em igual período de 2016, foram contabilizados 350 hectares.

Quase todos os 12 concelhos do distrito de Bragança apresentam "elevada suscetibilidade" para a ocorrência de fogos. Ainda assim, o comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS), Noel Afonso, expressou confiança em relação à época crítica que se avizinha.

Durante a apresentação do dispositivo especial de combate a fogos florestais para 2017, Noel Afonso afirmou que os meios são semelhantes aos do ano anterior e "serão os adequados para fazer face ao planeamento e ao risco existente no distrito" e "permitem encarar com confiança a próxima época".

O comandante distrital reconheceu que "este ano de 2017, efetivamente, está a ser um ano muito atípico por falta de precipitação e em que o número de ocorrências tem superado em larga escala as ocorridas em 2016 para o período homólogo".

Além de 481 recursos humanos, o distrito conta, na época de incêndios florestais, entre 15 de maio e 15 de outubro, com 115 recursos técnicos, três helicópteros e o aumento das brigadas de combate de duas para quatro.

Jorge Gomes em Izeda aproveitou o dia de sábado onde esteve a presidir à cerimónia de assinatura de protocolo para constituição de EIP na AHBV daquela localidade, e também assistiu a formação para socorro em acidentes com tratores agrícolas.

Entre outros meios comuns ao resto do país, o distrito conta ainda com 12 máquinas de rasto, a maior parte das quais disponibilizadas pelas Câmaras Municipais e outras por corporações de bombeiros.

O presidente da Câmara de Bragança, Hernâni Dias, revelou que o concelho registou, em 2016, um total de 68 incêndios florestais e que este ano já soma 64.

O autarca referiu, ainda, a importância da comunidade para esta problemática, indicando que 45% dos alertas neste concelho são dados pelas populações locais.

Agência Lusa

Sem comentários: