quinta-feira, 25 de maio de 2017

Agricultores conheceram oportunidades. Clube de Produtores do Continente abre portas em Macedo de Cavaleiros

Seminário da Feira da Agricultura apresentou variedade de temas e deu a conhecer oportunidade de escoamento da produção.
Ondina Afonso, Clube de Produtores do Continente
A Agricultura pode representar um futuro de sucesso. O setor ganha dinamismo e as oportunidades são geradas todos os dias. No colóquio da Feira da Agricultura de Trás-os-Montes, decorrido na manhã deste domingo, os agricultores conheceram formas de certificar e valorizar os seus produtos e uma janela de oportunidade para entrar no mercado das grandes superfícies.

Ondina Afonso, do Clube de Produtores do Continente, indicou que “o Continente trabalha com todas as dimensões de produtores, desde pequenos produtores, empresas familiares e até grandes grupos”. A entrada neste mercado, que procura produtos frescos todos os dias, fica assim aberta para muitos dos agricultores que marcaram presença no colóquio.

Atualmente são já 20 os produtores ou grupos de produtores no Continente, numa relação “em que ambas as partes ganham. O Continente, por um lado, passa a conseguir apresentar produtos genuínos, da terra, valorizando a produção nacional, ao mesmo tempo que contribui para a valorização do território e para a empregabilidade.”

Neste colóquio, Rui Calvo da Desteque evidenciou os 6 milhões de Euros que a Associação gere no âmbito deste quadro comunitário de apoio. Além da medida destinada aos “Pequenos Investimentos na Agricultura”, que terá nova abertura “provavelmente” no fim do ano, o responsável referiu que a medida de “Transformação e Comercialização” já foi aberta, estando para breve a “Diversificação da Atividade na Exploração Agrícola” e em preparação o concurso para a “Promoção dos Produtos de Qualidade”.

Francisco Pavão, conhecido dirigente associativo e produtor de azeite, apresentou o projeto “YEP”, de 6 jovens produtores de azeite transmontanos, que entrou agora no mercado Holandês e aceita a entrada de novos produtos. Abílio Duarte, da SATIVA, demonstrou as vantagens e os passos que conduzam à certificação de produtos e Eugenia Duarte, do IPB, referiu-se ao futuro do castanheiro, evidenciando o produto biológico de combate ao cancro do castanheiro e que rejuvenesce a esperança do setor. 

Teresa Silveira, editora do Vida Económica, foi a moderadora do colóquio. Usando da palavra no início e fim do colóquio, o Presidente da Câmara Municipal evidenciou a oportunidade que a Agricultura “constituiu para combater o despovoamento. São muitos os jovens que, se calhar com as portas fechadas noutras áreas, vêem neste setor oportunidades. E a inovação que trazem é uma valorização extraordinária para a produção transmontana”. Duarte Moreno defendeu que o colóquio da Feira da Agricultura pretendeu “mostrar oportunidades, mostrando formas como comunicar com o mercado, mercado esse onde todos têm lugar, como ficou bem patente.”

Nota de Imprensa CM Macedo de Cavaleiros

Sem comentários: