terça-feira, 2 de maio de 2017

Equipa de Intervenção Permanente dos Bombeiros de Izeda já está operacional

Os Bombeiros Voluntários de Izeda no concelho de Bragança têm a partir de hoje uma Equipa de Intervenção Permanente (EIP) operacional, constituída por 5 elementos.
O protocolo foi assinado sábado na vila de Izeda entre a Associação Humanitária e o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, e vem responder a uma reivindicação com uma década.

“Para constituir uma EIP é preciso que três vontades se conjuguem no mesmo interesse, vontade do poder central, do poder local e que haja uma associação humanitária receptora, durante 10 anos houve quem não quisesse, não interessa quem não quis, o que interessa é que começa a trabalhar terça-feira e que os cidadãos de Izeda passam a contar com uma resposta muito mais célere, capaz e eficaz”, refere.

Os custos da EIP de Izeda serão suportados pelo orçamento de estado e pelo município de Bragança. O autarca Hernâni Dias explica que com a nova equipa na vila alarga o apoio prestado pelos bombeiros no sul do concelho.

“Não interessa o tempo que demorou, interessa é que estamos aqui a efectivar a constituição de uma EIP e a corporação ficará com uma melhor e maior capacidade de resposta das situações de emergência”, salientou.

O presidente da união de freguesias de Izeda, Calvelhe e paradinha nova, Luís Filipe Fernandes, salientou o facto de a criação da equipa dar uma outra operacionalidade à corporação.

“Ao criar aqui cinco postos de trabalho permanentes permite ter uma operacionalidade diferente e uma gestão de pessoal e em termos financeiros mais desafogada nesta associação. Fico também muito satisfeito porque são cinco postos de trabalho que se criam na vila de Izeda, o que numa região desertificada, empobrecida quase sem juventude representa muito para esta região”, defendeu.

As equipas de intervenção permanente visam manter cinco elementos a tempo inteiro tendo em vista o socorro às populações.

Há ainda cerca de 120 concelhos sem EIP mas a Unidade de Missão para o interior estabeleceu que estas equipas sejam criadas preferencialmente no interior. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: