quarta-feira, 10 de maio de 2017

Greve dos médicos e enfermeiros adia cirurgias e consultas na ULN Nordeste

A greve dos médicos e dos enfermeiros está a afectar o funcionamento dos blocos na Unidade Local de Saúde do Nordeste. As cirurgias programadas foram canceladas no bloco operatório de Macedo de Cavaleiros.
Em Mirandela está a funcionar a 50 por cento, já que apenas numa das duas salas se realizam cirurgias, e em Bragança durante a manhã, o bloco esteve a funcionar com normalidade, mas espera-se que à tarde só haja cirurgias de urgência:

Na ULS Nordeste, a adesão dos médicos à greve ronda os 25 por cento.

Dados avançados pela dirigente do sindicato dos médicos do Norte, Isabel Pires.

“Em relação ao hospital de Bragança as cirurgias de rotina foram realizadas durante a manhã e a actividade de urgência é toda assegurada, não é abrangida pela greve. No bloco operatório de Macedo de Cavaleiros a actividade programa foi toda cancelada e no bloco operatório de Mirandela só numa das duas salas se realizaram cirurgias”, explicou.

Os serviços de consulta de ginecologia e exames complementares de diagnósticos estão também a ser afectados:

“As consultas de ginecologia e a que está mais afectada e depois de resto estamos a realizar serviços mínimos”, .

Os médicos cumprem uma greve nacional de dois dias, hoje e amanhã, contra a falta de medidas do Governo em várias matérias, como  a redução dos utentes por médico de família e diminuição de horas em urgência, entre outras reivindicações, como “reduzir as horas de serviço de urgência, o pagamento das horas extraordinárias ao preço que estava estipulado e sem descontos entretanto feitos, o acesso ao descanso a seguir à noite”. Em paralelo realiza-se uma greve de zelo dos enfermeiros. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: