segunda-feira, 22 de maio de 2017

Investimento no regadio pode ser “a cana” para os transmontanos pescarem

Em Macedo de Cavaleiros, pede-se mais investimento no regadio.
O município local defende o alargamento dos blocos de regadio do Azibo à zona nascente do concelho, com a conclusão das construções previstas com a barragem, há 30 anos, que se estenderiam a Castro Roupal/Limãos e Morais/Talhas. Carlos Barroso, vice-presidente, no rescaldo da II Feira da Agricultura de Trás-os-Montes, que aconteceu este fim de semana, deu como exemplo o Alqueva e pediu que o Governo dê “a cana” para os transmontanos poderem pescar.

“Nós queremos que seja completo e que seja estudado mais em termos de regadio na região de Trás-os-Montes. Não queremos só pedir para Macedo de Cavaleiros, aliás, esta é a Feira da Agricultura de Trás-os-Montes, e o regadio é essencial para esta região.

Pegamos hoje num exemplo, na barragem do Alqueva, no Alentejo, e com ela criou dinâmicas. Nós também queremos criar, também temos direito a isso. Somos uma região resiliente, lutadora. Os nossos agricultores, mesmo com muitas mais dificuldades, pelo tipo de propriedades e de orografia, continuam a lutar e a ter um enorme sucesso.

O regadio tem sido, e vai ser cada vez mais, um motor de desenvolvimento económico da agricultura. Queremos que os governos de Portugal apenas nos façam justiça, não queremos mais nada.

Não queremos autoestradas, não queremos mais estradas. Hoje queremos que nos dêem a cana, porque depois nós saberemos pescar.”
Sobre a Feira da Agricultura de Trás-os-Montes, que vai na segunda edição, Carlos Barroso crê que este foi o ano mais participado, a contar com os 10 anos em que foi uma Mostra Agrícola.

“É um balanço excelente, extraordinário. Superou largamente as expectativas.

Além da visitação, num número que ainda não sabemos quantificar quantos, mas pela massa humana que passou aqui esta tarde (domingo), de certeza que superamos largamente os anos anteriores.”
A II Feira da Agricultura encerrou portas ontem, em Macedo de Cavaleiros, com a organização a falar na edição mais participada de sempre.

Escrito por ONDA LIVRE

Sem comentários: