sexta-feira, 19 de maio de 2017

Mogadouro recebeu a ante-estreia do filme "Nascido em Angola"

Depois do filme Fátima de João Canijo ter sido rodado e visto pela primeira vez em Vinhais. O segundo filme de 2017, que leva os transmontanos ao grande ecrã, chama-se Nascido em Angola, e teve ante-estreia em Mogadouro.
Esta é a história de uma viagem no tempo até à descolonização para dar a conhecer muitas histórias de vida com um tema em comum. Esta longa-metragem é também a estreia no cinema do bispo de Bragança, D. José Cordeiro.
Eunice Duarte, da Chiado Therrasse Filmes, conta que são “muitos os transmontanos que fazem parte das histórias daquele tempo daí o convite ao bispo da diocese de Bragança-Miranda e foi com agrado que a produtora recebeu a sua participação.”
Também o general Heitor Pinto natural de Zoio, no concelho de Bragança, participa nesta longa-metragem uma vez que ele próprio viveu a descolonização quando estava nas forças armadas.
“O facto de a ante-estreia ter acontecido a uma quarta-feira e o filme ter a duração de 3 horas” podem ser os motivos de a sessão em Mogadouro não ter tido a adesão esperada. Contudo a produtora acredita no sucesso do projecto que diz ser um filme de saudade para todos os Portugueses que viveram na pele a realidade das colónias portuguesas.
Este projecto com a assinatura do realizador Rui Goulart conta com grandes nomes do cinema português como João D'Ávila, Adelaide João e Miguel Borges no elenco. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: