terça-feira, 23 de maio de 2017

Noite de tradições em Miranda do Douro recorda António Maria Mourinho

Miranda do Douro trajou-se a rigor para encantar mirandeses e visitantes na Noite Europeia dos Museus, comemorada no sábado.
Os 35 anos do museu Terra de Miranda serviram de mote a mais uma homenagem a António Maria Mourinho. A directora do museu Celina Bárbaro Pinto, convidou o povo a aparecer no museu para recordar o seu fundador através da exposição memórias de uma vida, que conta a história de António Maria Mourinho e também da cultura mirandesa que viu nele o seu maior embaixador. A noite iniciou-se com um fiadouro, que é a representação de todo o processo de tratamento da lã e dos serões da vida rural com canções em mirandês. Seguiu-se uma recuperação da dança das flores, criada por António Maria Mourinho na década de 40. O cenário e o guarda-roupa tradicionais foram emprestados pelo museu Terra de Miranda, que guarda pertences de António Maria Mourinho e que para ali foram doados. Toda esta encenação foi possível “graças às memórias das pessoas da freguesia de Duas Igrejas, que recriaram o cenário e a dança.” A seguir a freguesia de Sendim, apresentou a dança das fitas e por fim os pauliteiros de Malhadas, animaram a noite, trazendo à memória, de muitos, que António Maria Mourinho mostrou os pauliteiros ao mundo, e através deles divulgou todo o planalto mirandês. No final todos foram convidados a entrar no museu para uma visita guiada à exposição “Memórias de uma Vida.”
Artur Nunes presidente da câmara de Miranda mostra-se satisfeito por estas homenagens a António Maria Mourinho, que diz serem feitas para os mirandeses e não para visitantes
As homenagens a António Maria Mourinho vão continuar até ao final do ano com diversas iniciativas para recordar o seu legado na cultura mirandesa. 

Escrito por Brigantia

Sem comentários: