quarta-feira, 24 de maio de 2017

Trás-os-Montes reunido na Feira da Agricultura em Macedo de Cavaleiros

Superou as melhores expectativas a Feira da Agricultura de Trás-os-Montes, decorrida este fimde-semana em Macedo de Cavaleiros.
Foi a 2ª edição do certame, depois de mais de uma década de Dia do Agricultor e Mostra Agrícola, organizada pela Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros, em parceria com diversas associações e cooperativas de criadores e produtores da região. 

O Vice Presidente da autarquia, Carlos Barroso, confirmou que “os objetivos traçados foram cumpridos. Os números de visitantes superou o de anos anteriores e alem dos encontros entre agricultores, da exposição dos nossos produtos de excelência, o objetivo foi também para passarmos conhecimentos para os nossos agricultores. Tivemos muitos workshops, colóquios, uma série de eventos paralelos que contribuírem para o enriquecimento dos agricultores.” O evento serviu também para afirmar o setor da Agricultura que é, na opinião do autarca, “o motor da economia local. A Agricultura mexe com tudo na nossa região. É um valor incomensurável em termos de representatividade para a região.”

Água um bem necessário para a agricultura 

A partir da realização do evento, a Câmara Municipal reafirmou a necessidade de fazer o alargamento do regadio da Albufeira do Azibo para a zona nascente do concelho. No sábado o Presidente da autarquia, num programa de rádio nacional, no domingo o Vice Presidente.

“Pegamos no exemplo na Barragem do Alqueva, no Alentejo, e com ela foram criadas dinâmicas. Nós também queremos criar, também temos direito a isso. Somos uma região resiliente, lutadora.

Os nossos agricultores, mesmo com muitas mais dificuldades, pelo tipo de propriedades e de orografia do terreno, continuam a lutar e a ter um enorme sucesso. O regadio tem sido, e vai ser cada vez mais, um motor de desenvolvimento económico da agricultura. Queremos que os governos de Portugal apenas nos façam justiça, não queremos mais nada”, afirmou Carlos Barroso.

O autarca lembrou o potencial agrícola da zona nascente “que é já um valor acrescentado na produção agrícola, mas o regadio virá reforçar as condições da agricultura e melhorar a qualidade de vida das populações e o país ganharia muito com isso.”

Carlos Barroso mostra esperança, embora reconheça que a situação não dependa diretamente da Câmara Municipal: “queremos acreditar que esta construção seja implementada imediatamente, mas sabemos que, infelizmente, estas coisas demoram muito tempo, e, no caso do Azibo, já são 60 anos após o projeto e mais de 30 após a construção da Barragem. Mas não queremos mais 60 anos sem esse plano de rega completo. Estamos cá para afirmar esta posição.”

O responsável evidenciou também a necessidade de construção da Barragem de Edroso que contribuiria para a resolução do problema do regadio agrícola em toda a região norte do concelho de Macedo de Cavaleiros.

Note de Imprensa - CM Macedo de Cavaleiros

Sem comentários: