terça-feira, 13 de junho de 2017

7% das farmácias do distrito de Bragança encontram-se em situação de insolvência ou penhora

Insolvência ou penhora atinge mais de 20% das Farmácias nacionais. No distrito de Bragança 17% das farmácias encontram-se em situação de insolvência ou penhora. Os dados são fornecidos  pela Associação Nacional das Farmácias (ANF) em comunicado distribuído à imprensa.
O número de farmácias em situação de insolvência ou penhora continua a aumentar. Nos últimos cinco anos registou-se uma subida de 145,2% de farmácias nesta posição. As dificuldades financeiras do setor colocam em causa a cobertura farmacêutica nacional, a rede de saúde de proximidade à população e o acesso ao medicamento. 

No distrito de Bragança, praticamente não existiam farmácias em situação de insolvência ou penhora em 2012. Em 2016, são já 17,1% as farmácias nestas condições.

A nível nacional, as farmácias com ações de insolvência ou de penhora representam 20,1% da rede farmacêutica nacional, o que se traduz em 591 farmácias portuguesas. Entre dezembro de 2012 e abril de 2017 o número de farmácias em insolvência subiu de 61 para 212, mais 247,5%. No mesmo período, o número de farmácia com ações de penhora aumentou de 180 para 379, o que representa um aumento de 101,6%. Estas são conclusões do mais recente estudo do CEFAR para a Associação Nacional das Farmácias.

As farmácias estão empenhadas em trabalhar com o Governo sobre este problema que afeta milhares de portugueses e que põe em causa o acesso ao medicamento.

in:noticiasdonordeste.pt

Sem comentários: