sexta-feira, 16 de junho de 2017

A ligação Puebla de Sanabria – Bragança em debate

Puebla de Sanabria, já amanhã, Moncorvo, a 22 de julho, Alcañices, a 14 de Outubro, Alfândega da Fé e Vila Flor, a 4 e 25 de novembro, respetivamente, serão as localidades palco de debate dos Conselhos Raianos.
A Rede Ibérica Ocidental para uma Nova Ordenação Raiana ou como é mais comummente conhecida, a Plataforma RIONOR, em colaboração com o Instituto Politécnico de Bragança e o Centro Ciência Viva de Bragança, prossegue já amanhã com mais um episódio de luta contra a apatia governativa e o direito das pessoas a poderem viver com dignidade no interior e, em particular, nas regiões de fronteira.

Assim, este sábado, dia 17 de junho, sob a organização dos Conselhos Raianos, terá lugar em território espanhol, mais precisamente no Convento de São Francisco na Puebla um Laboratório de Participação Pública sobre a Acessibilidade transfronteiriça, a partir das 15h30, hora de Espanha.

No entanto, a iniciativa continuará por várias localidades ibéricas até ao mês de novembro. Assim, depois da Puebla de Sanabria, seguir-se-á Moncorvo, a 22 de julho, Alcañices, a 14 de Outubro, Alfândega da Fé e Vila Flor, a 4 e 25 de novembro, respetivamente.

De entre os vários comunicadores, a organização sublinha a presença de Helena Silva, do Centro para a Excelência e Inovação da Indústria Automóvel, que irá abordar o potencial de um corredor verde Bragança / Puebla em mobilidade elétrica; a representar o IPB, estará Rui Lopes, versado no tópico das redes digitais de comunicação de dados; da DECO, Miguel Dias Gomes analisará “as péssimas relações das operadoras de telecomunicações com os raianos”, enquanto o professor Dionísio Gonçalves falará da “tão necessária” ligação rodoviária Bragança – Puebla.

“A todos interessa a ligação de Bragança à Puebla, muito em especial aos agentes económicos, pois dessa ligação depende a revitalização económica dos territórios raianos. É preciso compreender que sem essa ligação os comboios de alta velocidade, Madrid Galiza, não pararão na projetada estação de Otero de Sanabria”, defende o presidente da direção da RIONOR, acrescentando que, caso isso não aconteça, “Trás-os-Montes e os territórios raianos, em geral, verão mais uma vez passar a uma mão de semear, o progresso e uma oportunidade ímpar de romper com o isolamento a que os sucessivos Governos os têm condenado”.

De acordo com Francisco Alves, acérrimo defensor do desenvolvimento do interior norte do país, estarão na Puebla de Sanabria “um conjunto de preletores que nos dão garantias de rigor e de seriedade para o lançamento da discussão, que será tanto mais aprofundada quanto maior for o número de participantes a marcar presença”. “Por esse motivo é fundamental a divulgação pelos media destas nossas iniciativas feitas com o coração de muitos voluntários que apenas querem ver desenvolvida a sua terra”, expressou o responsável, convidando todos a estarem presentes para que possam, assim, exprimirem as suas opiniões que a todos interessam para o bem-estar futuro da região transmontana.

No final, é esperada a atuação do grupo musical ESBATRA, enquanto o município espanhol promete um bom vinho para acompanhar as famosas tapas sanabresas. De salientar, ainda, que a entrada é gratuita.

Bruno Mateus Filena
in:diariodetrasosmontes.com

Sem comentários: