segunda-feira, 19 de junho de 2017

António Augusto Pires Quintela

Doutor, professor de português e francês do liceu de Bragança. Nasceu nesta cidade (Santa Maria) a 25 de Maio de 1887; filho de Agostinho Paulino Pires Quintela, de Quintela de Vinhais, e de D. Abília do Carmo Vaz Granjo, de Bragança. Fez os estudos liceais em Bragança e Coimbra, e o curso de habilitação ao magistério secundário do Curso Superior de Letras, em Lisboa, onde o concluiu em 1909, sendo logo nesse ano despachado para o liceu de Bragança e no seguinte para Beja, donde transitou novamente, a 4 de Março de 1911, para o de Bragança. Foi deputado por este círculo em 1921, redactor do Jornal de Bragança, do Montanhês do Norte e director da Pátria Nova, semanários de Bragança.

Escreveu: À luz do Sol – «Singela e verídica história da inaudita façanha dum audaz cavaleiro em sua montada». (O caso da nomeação dum professor provisório para a Escola Industrial de Emídio Navarro). Bragança, 1923, Tip. Artística. 16 págs.
O doutor Quintela é director do Arquivo Distrital do Museu Regional de Bragança e casou com D. Gaudência do Espírito Santo Gonçalves Miranda, nascida em Bragança (Santa Maria) a 20 de Abril de 1879, irmã do professor de história e geografia do liceu de Bragança Manuel da Trindade Gonçalves Miranda, nascido em Bragança a 10 de Maio de 1890, ambos filhos de José Inácio Gonçalves Miranda e de D. Arminda Adelaide Rodrigues.

Memórias Arqueológico-Históricas do Distrito de Bragança

Sem comentários: