sexta-feira, 23 de junho de 2017

Azeites produzidos em Trás-os-Montes conquistam júri internacional, em Israel

Os azeites produzidos na região de Trás-os-Montes “brilharam” no concurso internacional “TerraOlivo” que decorreu em Jerusalém (Israel), numa iniciativa que juntou amostras de produtores de 80 regiões, pertencentes a 20 países de todo o mundo.
O “ouro líquido” transmontano integrou, mesmo, o topo da classificação internacional, com a chancela “Acushla”- azeite extra virgem, produzido na Terra Quente transmontana, no concelho de Vila Flor.
“O concurso foi realizado através de prova cega, em que o painel internacional de provadores não sabia nada sobre a origem do azeite que estava a avaliar, num concurso que tem muita importância para o setor olivícola”, explicou a jurada portuguesa, Lisete Osório.
O concurso, sendo uma referência internacional, contou com a participação dos melhores azeites do mundo, o que veio a confirmar a qualidade superior do “ouro líquido” produzido no território transmontano.
“Metade dos azeites portugueses premiados pelo concurso internacional TerraOlivo, couberam aos azeites produzidos em Trás-os-Montes. Isto quer dizer que neste território há azeite de qualidade superior reconhecido a nível internacional”, frisou a especialista.
No curso internacional que decorreu em Israel, marcaram presença 630 azeites de todo o mundo, de cerca de 20 países, 80 regiões produtoras de azeite e cerca de 65 variedades de azeite.
“Trás-os-Montes acabou por ter um grande destaque nesta mostra internacional dedicada ao azeite extra virgem de qualidade superior”, frisou.
No concurso foram premiados azeites produzidos em Valpaços, Mirandela, Vila Flor, Alfândega da Fé e que assumiram “um grande destaque durante o certame internacional”.

Francisco Pinto
in:mdb.pt

Sem comentários: