sábado, 3 de junho de 2017

Festa da Cereja apresentada à imprensa na Invicta

O músico João Pedro Pais, o Encontro de Pastores, a Tenda mágica, Oficinas de Criatividade e tudo num espaço renovado são apenas alguns dos atrativos do maior evento anual por terras de Alfândega.
Os jornalistas foram convidados pelo município alfandeguense para degustarem um menu criado pelo Chef Marco Gomes com o intuito de apresentar a Festa da Cereja e dar a conhecer as potencialidades gastronómicas deste fruto tão típico do nordeste transmontano.

O restaurante Oficina, no Porto, foi o palco de um almoço temático onde a cereja do concelho alfandeguense serviu de base às várias propostas apresentadas pelo Chef. Assim, depois de uma entrada fria, bombons de “foie-gras”, recheados com cereja ao natural, seguiu-se um pato confitado em carpaccio de cerejas e batata-doce. O prato principal incluiu tornedó de novilho com tarte de batata, legumes salteados e molho de cerejas, sempre de Alfândega da Fé. A primeira sobremesa trouxe cerejas maceradas em especiarias com espuma de coco e raspas de chocolate. Na segunda e última sobremesa, os convidados deliciaram-se com uma tarte de cereja com gelado do mesmo fruto.

De salientar que algumas destas propostas não só serão integradas na carta do restaurante, propriedade do Chef como, também, poderão ser degustadas durante a Festa da Cereja de Alfândega da Fé. É que o Chef Marco Gomes vai ser o responsável por um Showcooking no último dia do certame, domingo, 11 de junho, sendo que, para além do bombom de foie-gras, do gelado e da tarte, haverá, ainda, outras variações gastronómicas com cereja para experimentar.

“Apresentamos aqui um menu de degustação todo ele à volta da cereja. Trata-se de sentir sempre uma cereja fresca ao natural no epicentro de uma explosão de sabores”, revelou o Chef Marco Gomes, natural de Alfândega da Fé e um dos dois proprietários do restaurante Oficina no Porto, que aceitou o desafio de criar um menu que revelasse as potencialidades gastronómicas da cereja, numa estratégia de valorização dos produtos locais que tem vindo a ser promovida nos últimos anos pela autarquia.

Festa da Cereja conta já com quase quatro décadas de existência, destacando-se como espaço de mostra e divulgação dos produtos locais e da cultura concelhia.

O Diário de Trás-os-Montes esteve, também, à conversa com a anfitriã desta iniciativa que teve lugar na cidade Invicta, que prometeu para a festa “muita cereja e cereja de qualidade”. Berta Nunes optou por sublinhar, também, nesta edição, a presença “de um artista da terra, João Pedro Pais, que quis ir, especialmente, a Alfândega da Fé para comemorar o 30º aniversário da sua carreira, entre outros espetáculos musicais com grupos locais e nacionais”.

De acordo com a edil alfandeguense, existe cada vez mais um maior interesse de novos produtores em desenvolverem novas culturas no concelho a que preside, destacando, a título de exemplo, um produtor de mirtilos. “Estamos a ter jovens agricultores que estão a experimentar culturas diferentes, mas que, no fundo, são um pouco complementares à cultura da cereja, que é um fruto vermelho, à semelhança do mirtilo e outros frutos que eu penso que irão surgir nos próximos tempos em Alfândega da Fé”, assegurou a autarca, mencionando, ainda, outros produtos locais, “desde os queijos, ao fumeiro, ao azeite, ao salpicão de cereja, entre muitos outros”, que irão ser comercializados e estar disponíveis para todos os visitantes ao longo de certame que, este ano, irá decorrer entre os dias 9 e 11 de junho. Aliás, esta é uma aposta que tem vindo a dar frutos. Só nos últimos anos, surgiram no concelho várias unidades relacionadas com a produção e comercialização de produtos tradicionais, sendo que algumas apostaram na inovação e decidiram criar produtos diferenciadores à base de cereja como, por exemplo, o Salpicão de Cereja, o Vinagre de Cereja ou a Cerveja Artesanal de Cereja.

“Por isso, podem vir à vontade, podem visitar a festa e comprar a cereja porque ao contrário do que aconteceu em 2016, que foi o pior ano de que me recordo, este ano vamos ter cereja em abundância”, finalizou Berta Nunes, aproveitando para convidar todos os interessados para participarem numa festa que se realiza há mais de quatro décadas, sendo, certamente, o maior evento anual do concelho alfandeguense e um dos mais importantes do nordeste transmontano.

Bruno Mateus Filena
in:diariodetrasosmontes.com

Sem comentários: